PUBLICIDADE
Topo

Shimon Peres Primeiro-ministro israelita

15-8-1923, Wolczyn, Polônia

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Em 1934, emigrou da Polônia para a Palestina. Incentivado por seu mentor político, David Ben Gurion, foi funcionário do Partido Socialista (Mapai), destacou-se como especialista em defesa e contribuiu de forma decisiva para a construção da indústria de armamento israelita. Desde 1959 ocupou, de forma praticamente contínua, diversas pastas nos governos de Golda Meir e Itzhak Rabin. Depois da demissão deste, em 1977, ocupou interinamente a direção do Governo e, após perder as eleições, foi presidente do Partido Trabalhista na oposição (1977-1984). Formou governo em coligação com o bloco Likud, presidido por Yitzhak Shamir, a quem substituiu como primeiro-ministro (1984-1989), e foi também ministro dos Negócios Estrangeiros (1986-1988) e das Finanças (1988-1990). A política de paz com a OLP, que defendia, provocou a dissolução da coligação. Em 1990, passou à oposição, mas voltou a assumir o cargo de ministro dos Negócios Estrangeiros em 1992, durante o governo de Rabin, depois de este lhe arrebatar a presidência do Partido Trabalhista. Peres, que, até início dos anos de 1980, defendera uma política de confronto com os palestinos, foi o impulsionador da política de desanuviamento israelita. Como ministro dos Negócios Estrangeiros, assinou o acordo de Gaza–Jericó (1993) e o tratado de paz com a Jordânia (1994). Em 1994, recebeu o Prêmio Nobel da Paz, em conjunto com Rabin e Yasser Arafat. Depois do assassinato de Rabin, em novembro de 1995, desempenhou o cargo de chefe interino do Governo e foi substituído pelo candidato conservador Benjamin Netanyahu, depois de perder as eleições para o Parlamento, na primavera de 1996. Em 1997, foi reeleito presidente do partido, cargo que passara a desempenhar depois da morte de Rabin.