PUBLICIDADE
Topo

Tácito Historiador romano

c. 55 d.C., provavelmente no sul da França

c. 120 d.C., ?

Da <a href="http://www.pagina3ped.com" target="_blank">Página 3 Pedagogia & Comunicação</a>

30/07/2005 10h09

"Todas as coisas que hoje consideramos antiqüíssimas foram novas um dia." Essa advertência de Tácito ilustra bem nossas dificuldades com o passado. Graças a Tácito, muitas vidas ilustres se tornaram conhecidas. De sua própria vida, no entanto, pouco se conhece.

Embora os dados a respeito de sua infância e juventude sejam escassos, sabe-se que Tácito casou em 78 d.C. com uma filha do general romano Caio Júlio Agrícola.

Tácito realizou ampla carreira jurídica. Em 81, chegou a questor (magistrado criminal). Em 88, tornou-se pretor (magistrado que administrava a justiça) e finalmente, em 97, cônsul (magistrado supremo).

Seus dotes oratórios como jurista já eram reconhecidos, mas foi como historiador que Tácito alcançou a fama. Entre os anos 100 e 117, escreveu os "Anais". Neles, Tácito relatou a história dos imperadores romanos desde Tibério até a morte de Nero. Nas "Histórias", redigidas entre 100 e 110, recriou o período seguinte, que vai até o reinado de Domiciano.

Além dessas duas obras monumentais, Tácito escreveu a "Germânia" (em que trata da vida e da cultura dos povos germânicos) e alguns outros textos. Como prosador, seu estilo combinava clareza, eloqüência e concisão.