Fisiólogo e naturalista inglês

Thomas Henry Huxley

4 de maio de 1825, Ealing, Middlesex (Inglaterra)<br> 28 de junho de 1895, Londres (Inglaterra)​





Autor Da Página 3 Pedagogia & Comunicação




  • [creditofoto]

    Thomas Henry Huxley foi um apaixonado divulgador das descobertas de Darwin

    Thomas Henry Huxley foi um apaixonado divulgador das descobertas de Darwin

Thomas Henry Huxley formou-se em medicina em 1845, quando passou a trabalhar para a marinha de guerra britânica.

Integrando a tripulação do navio Rattlesnake, como auxiliar de cirurgia, participou de viagem de estudos sobre o Estreito de Torres, entre a Nova Guiné e a Austrália. Ao longo desse cruzeiro, que durou quatro anos, colheu extenso material para a pesquisa da vida no mar, publicando, em 1849, um ensaio sobre a anatomia e as afinidades das medusas.

Voltando para a Inglaterra, Huxley abandonou a vida militar e passou a ensinar ciências naturais na School of Mines (Escola de Minas). Exerceu também atividades de naturalista em pesquisas geológicas.
 

Divulgador do darwinismo

Em 1859 apareceu o livro que influenciou decisivamente sua orientação científica e profissional, A Origem das Espécies, de Charles Darwin. Tornou-se, então, defensor da teoria da evolução, quer na reunião de Oxford da Sociedade Britânica para o Progresso (1860), quando derrubou o obscurantismo do bispo Wilberforce, quer em cargos oficiais e como professor de várias entidades públicas.

Como secretário da Royal Society, de 1871 a 1880, e depois seu presidente (1883-1885), Huxley teve brilhante atuação no conselho das escolas de Londres, promovendo reformas educacionais. Em seus últimos anos, voltou-se principalmente para a filosofia.

Dominando os diferentes campos da biologia animal, da fisiologia e da paleontologia, Huxley, desde a elaboração de sua obra Sobre a Teoria do Crânio dos Vertebrados, lançada em 1858, vai ao encontro da obra de Darwin, de que se tornaria apaixonado divulgador.

Leva adiante sua contribuição em Evidência Zoológica do Lugar do Homem na Natureza, de 1863, uma de suas principais tentativas de desenvolver e integrar as descobertas darwinianas.

Admitindo a existência de vínculos genéticos entre todas as formas de vida animal e procurando determinar a maneira pela qual as diferentes espécies puderam originar-se, Huxley, nessas obras, não poderia estar mais próximo do trabalho e da influência de Darwin.

No terreno da filosofia, Thomas Henry Huxley era decididamente agnóstico.

Huxley escreveu ainda: A Classificação dos Peixes Devonianos, Lições de Fisiologia Elementar, Anatomia dos Animais Vertebrados e, em cinco volumes, suas Memórias Científicas, publicadas postumamente, de 1898 a 1903.
 

Enciclopédia Mirador Internacional; Oxford Dictionary of Scientists

UOL Cursos Online

Todos os cursos