PUBLICIDADE
Topo

Thomas Woodrow Wilson 28º Presidente dos EUA, de 1913 a 1921

28-12-1856, Staunton, Virgínia

3-2-1924, Washington

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Advogado de profissão e oriundo de uma família presbiteriana, foi professor de História, Direito e Economia em Princeton, ocupando o reitorado em 1902. Posteriormente, foi eleito governador (1910 e 1912) do Estado de New Jersey e presidente do país (1913). Iniciou então uma "era progressista" na política interna, com o slogan "a nova liberdade", suprimindo direitos alfandegários pela primeira vez desde a guerra civil e estabelecendo um imposto progressivo sobre o rendimento (1913). Seguiu-se a lei "antitruste" (1914), destinada a refrear os interesses monopolistas das grandes corporações. Na política externa, durante seu mandato ocorreu a Primeira Guerra Mundial. Em 1915, mesmo depois de o navio de passageiros Lusitania ter sido afundado por submarinos alemães, Wilson evitou o quanto pôde a entrada dos EUA no conflito, condenando a Alemanha por este tipo de guerra em 1916. Neste ano, foi reeleito, em parte por ter evitado a entrada na guerra. Contudo, depois de a Alemanha ter reiniciado a guerra submarina, Wilson não pôde adiar a intervenção dos EUA. As operações militares desenvolvidas pelos norte-americanos, escassas mas decisivas, asseguraram aos EUA um lugar proeminente na Conferência de Paz que iria decidir o futuro da Europa. No último dos seus famosos "Catorze Pontos", Wilson advogava uma "paz justa" e defendia o estabelecimento de novos Estados baseados no direito dos povos à autodeterminação. Nas conversações de Paz de Paris, em 1919, conseguiu impulsionar a criação da Liga das Nações, mas não a efetivação de um tratado de paz baseado nesses Catorze Pontos. Pouco pôde fazer para evitar a imposição de duras condições de paz à Alemanha, reclamadas por Georges Clemenceau e David Lloyd George. Fracassou também nos planos de criação de uma nova ordem internacional. O Senado norte-americano, cansado pelo esforço de guerra e desiludido pela "ingratidão" dos seus aliados, votou pela não-integração dos EUA na Liga das Nações, sem aceitar, inclusive, o Tratado de Versalhes, em desacordo com as cláusulas intervencionistas que continha. Em 1919, teve uma trombose que paralisou o lado esquerdo de seu corpo. O seu sucessor foi Warren G. Harding.