PUBLICIDADE
Topo

Vladimir Ilitch Lênin Revolucionário russo

22-4-1870, Simbirsk

21-1-1924, Gorki (perto de Moscou)

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Lênin desempenhou papel decisivo na dinâmica social e política do século XX, graças a seu talento como visionário, político e estrategista, determinado em seus objetivos. Mesmo sendo de uma família burguesa, ligou-se ao movimento revolucionário após a execução de seu irmão Alexandre, em 1887, que participou de um atentado ao czar. Lênin estudou Direito e abriu um escritório em São Petersburgo, que logo se tornou o centro de propaganda e atividades subversivas. Aí nasceu a associação de luta pela libertação dos trabalhadores, fundada com Julius Martov, em 1895. De seu desterro na Sibéria, entre 1887 e 1990, onde se casou com Nadejda Krupskaia, Lênin dedicou-se à análise das condições prévias para uma revolução na Rússia, sempre com idéias marxistas (O Desenvolvimento do Capitalismo na Rússia, 1899), marcando o ponto de partida para o desenvolvimento do marxismo (marxismo-leninismo). Em 1900, exilou-se em Londres, Munique e Genebra. Idealizou um partido de "novo cunho": ao contrário dos partidos social-democratas, seria organizado, centralizado e regido por revolucionários profissionais qualificados (tema de Que Fazer, 1902). Com essas idéias, Lênin participou no II Congresso do Partido Operário Social- Democrata Russo, em Bruxelas e Londres, em 1903, onde houve a fusão entre a ala radical partidária de suas teses, os bolcheviques, e os mencheviques, mais moderados e liderados por Martov. Após a participação na fracassada Revolução de 1905, Lênin voltou a exilar-se na Europa Ocidental em 1906, vivendo na Suíça a maior parte do tempo (1908-1912, 1914, 1917). Em 1912, separou-se do Partido Operário Social-Democrata Russo, fundando um comitê central bolchevique e criando um órgão central, o diário Pravda, em Cracóvia. Em 1916, foi publicado O Imperialismo, Fase Suprema do Capitalismo, em que relacionava as perspectivas de uma revolução universal com a libertação dos povos colonizados. Após a Revolução de fevereiro de 1917, Lênin regressou à Rússia com a ajuda do Exército alemão, publicando Teses de Abril, Paz a Todo o Custo, A Terra para os Camponeses e Todo o Poder para os Sovietes, sistematizando os objetivos revolucionários. Embora seu programa tivesse apoio considerável, falhou na primeira tentativa em junho de 1917, obrigando Lênin a refugiar-se na Finlândia. Redigiu o programático O Estado e a Revolução, antes de entrar ilegalmente em seu país em outubro para preparar o levante bolchevique nos dias 25 e 26 (6 e 7 de novembro, segundo o calendário gregoriano). Procedeu então, colaborando com Trótski e por intermédio do soviete de Petrogrado, à derrubada de Kerensky. Lênin assumiu a presidência do Conselho de Comissários do Povo, proclamando a ditadura do proletariado. Após a assinatura da paz com a Alemanha em março de 1918 (Tratado de Brest-Litovsk), o Exército Vermelho enfrentou a guerra civil contra os brancos (tropas contra-revolucionárias apoiadas do exterior), que se prolongou por cinco anos (1918-1922). Após anos de comunismo de guerra, numa nacionalização rigorosa, a centralização e a má planificação levaram o país à fome e ao caos econômico. Lênin restabeleceu parcialmente, com sua Nova Política Econômica (NEP), a indústria privada, que redundou na estabilização. A proibição de formar facções conduziu, em 1921, à repressão do debate interno no partido, assim como a uma estruturação interna altamente hierarquizada, dirigida por um comitê central e por um politburo, que criaram condições para o posterior regime de terror exercido por Stálin. No final de 1922, Lênin proclamou a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), dotando-a de uma Constituição em 1923. Em seu testamento político, Carta ao Congresso, aconselhou a destituição de Stálin do cargo de secretário-geral do partido. Lênin morreu após diversos ataques de apoplexia, que diminuíram sua capacidade de ação a partir de 1922. Foi enterrado no mausoléu construído para essa ocasião na Praça Vermelha de Moscou.