Topo

Biografias


Xenócrates de Calcedônia Filósofo grego

396 a.C.- Calcedônia, Bitínia (hoje Turquia)

314 a.C.- Atenas, Grécia

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

2006-10-23T11:33:00

23/10/2006 11h33

Filósofo grego discípulo de Platão e sucessor de Speusippus na Academia Platônica, considerada a primeira escola de filosofia.

Por volta de 376 a.C. Xenócrates entrou para a Academia platônica e acompanhou Platão a Siracusa após a morte de Dionísio 1º. Quando Platão morreu (347348 a.C), Xenócrates deixou Atenas com Aristóteles, para ir a Assos, onde permaneceu por cinco anos.

Neste período a Academia ficou sob o comando de Speusippus, sobrinho de Platão. Xenócrates voltou a Atenas (339 a.C) para assumir a direção da Academia, como candidato em vida do próprio Speusippus. Após a morte desse e numa disputa eletiva com Menedemus de Pirra e Heraclides Ponticus, foi eleito para o posto (338 a.C.), permanecendo nele até a sua morte.

Embora tenha vivido muitos anos em Atenas, por razões políticas, principalmente a forte relação do estado ateniense com a Macedônia, não aceitou a cidadania local.

Escreveu sobre filosofia e matemática e, embora todos os seus livros tenham desaparecido, Diógenes Laércio citou dois deles: "Em Números" e "A Teoria dos Números". Plutarco escreveu sobre sua tentativa de calcular o número de sílabas possíveis de serem feitas com as letras do alfabeto, tendo obtido o número 1 trilhão de sílabas, o que seria uma das mais antigas soluções por análise combinatória empregando permutação.

Acreditava que a matéria era composta de indivisíveis unidades e, como Pitágoras, pregava a importância dos números na filosofia. Acreditava que o homem tinha uma tripla existência: mente, corpo e alma, embora não se tenham registros que tenha escrito sobre essa crença. Também acreditava que as pessoas morriam duas vezes: uma primeira vez na Terra e uma segunda na Lua, quando a mente se separava da alma e viajava para o Sol.