PUBLICIDADE
Topo

Yehudin Menuhin Violinista e compositor norte-americano

22-4-1916, Nova York

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Menuhin é não só um dos mais virtuosos violinistas, mas também o mais célebre dos intérpretes atuais de música clássica. O músico continua realizando atuações ao vivo e dedica-se também à direção de orquestras desde 1960 (a partir dos anos de 1990, esta tem sido a sua atividade quase exclusiva). Aos 7 anos, surpreendeu como "menino prodígio", atuando com a San Francisco Symphony Orchestra. Apareceu, depois, aos 11 anos, no Carnegie Hall de Nova York e, aos 13, em Berlim, interpretando concertos para violino de Bach, Beethoven e Brahms. Durante a Segunda Guerra Mundial, tocou para as tropas aliadas em centenas de concertos, fazendo por vezes duo com o compositor britânico Benjamin Britten. Bela Bartok compôs uma sonata para ele, que foi estreada em 1944. De origem judia, em 1945 voltou à Alemanha, oferecendo um concerto no campo de concentração de Bergen-Belsen e manifestando-se contra a censura que recaía sobre Wilhelm Furtwängler. A partir de 1957, passaram a ocorrer todos os anos os festivais Yehudin Menuhin na cidade turística suíça de Gastaad. O músico fundou em 1963 a Yehudin Menuhin School, em Londres, dirigindo também os festivais de Bath (1959-1968) e Windsor (1969-1972). Aberto a novas influências, realizou concertos com o virtuoso indiano da cítara, Ravi Shankar, e com músicos de jazz. Comprometido com a necessidade de um entendimento entre as nações, fez parte do Conselho Musical da Unesco entre 1969 e 1975. Em 1970, adquiriu a nacionalidade suíça e, em 1985, a britânica. Suas memórias foram publicadas no livro Uma Viagem Inacabada, editado em 1976. Recebeu o título de sir em 1985.