PUBLICIDADE
Topo

Biologia

Diabo-da-tasmânia - Doença misteriosa ameaça esse pequeno marsupial

Mariana Aprile

A imagem que um desenho animado passa do diabo-da-tasmânia, é distorcida, segundo o naturalista inglês Terry Nutkins. O Sarcophilus laniarus é "um animal magnífico, um sobrevivente, e faz muitas coisas interessantes".

O diabo-da-tasmânia é um marsupial e tem mãos com cinco dedos. Por trás de seu nome popular, há um mamífero belo, de olhinhos inteligentes e de temperamento tímido.

Onde vive o diabo-da-tasmânia?

O diabo-da-tasmânia foi extinto do continente australiano. Por isso, para ver um desses marsupiais, em estado selvagem é preciso ir até a Tasmânia, o único lugar onde ele ainda sobrevive. A Tasmânia é um estado da Austrália, localizado em uma grande ilha ao sul de Melbourne. Por alguma razão, esse não é o lugar preferido dos australianos que residem no continente.

Por isso, a proporção de pessoas que vão à Tasmânia e têm contato com o Sarcophilus laniarus é pequena. Atualmente ele é considerado o maior marsupial carnívoro do mundo, depois que o tigre-da-tasmânia foi extinto em meados do século 20, pelos seres humanos.

Acredita-se que, no continente australiano, o diabo-da-tasmânia tenha sido extinto pelo dingo. Essa subespécie do lobo, cujo nome científico é Canis lupus dingo, foi introduzida na região continental da atual Austrália por navegadores austronésios, há cerca de 3 mil anos.

Alimentação do diabo-da-tasmânia

O diabo-da tasmânia alimenta-se de pequenas aves, répteis, mamíferos, anfíbios, insetos e até mesmo frutas, de acordo com o a organização Parques e Vida Selvagem da Austrália - Australian Parks and Wildlife Services.

Entretanto, esse pequeno marsupial prefere carniça de animais maiores, como o canguru - outro mamífero marsupial -, e nada desperdiçam - engolem até pele e pedaços de ossos.

Existem raras ocorrências de ataques a filhotes de ovelhas e animais de rebanho. Os registros mostram que apenas os bichos doentes são presas ocasionais do diabo-da-tasmânia.

Ele ajuda a manter a saúde do rebanho, pois alimenta-se da carcaças dos animais que morrem e, ainda, tira - de forma inofensiva para as ovelhas vivas - as larvas de parasitas que se instalam nas suas costas.

Tamanho do diabo-da-tasmânia

O porte do diabo-da-tasmânia varia conforme sua alimentação, idade e saúde. O tamanho máximo, registrado pelas autoridades ambientais autralianas, é de 80 cm de comprimento e 30 cm de altura, dos ombros até as patas. O peso de um macho adulto pode chegar a 12 kg.

Mas não é o tamanho que assusta os seres humanos. Sua boca, dotada de poderosas mandíbulas, com uma abertura impressionante, é que mete medo. Sem falar das vocalizações desse animal de hábito noturno. Elas são definidas como "fantasmagóricas".

Por causa dessas características é que o pequeno marsupial recebeu o ingrato nome de diabo. Contudo, ele possui temperamento tímido e se esconde dos seres humanos. No final das contas, uma espécie teme a outra.

Ameaçados pela doença

Os diabos-da-tasmânia são protegidos pelas leis ambientais da Austrália. Entretanto, um mal, conhecido como doença do tumor facial do diabo - Devil Facial Tumor Disease, pode pôr fim à existência desses animais.

Essa enfermidade é um tipo de câncer. Na face do marsupial, nascem tumores que aumentam de tamanho e o impede de se alimentar. Assim, ele acaba morrendo de fome.

Os cientistas procuram pela cura, mas não descobriram o que causa a doença. Sabem, entretanto, que ela é contagiosa entre os diabos-da-tasmânia. Por isso, tentam remover os animais saudáveis para outros lugares. Em algumas áreas da Tasmânia, 83% desses marsupiais estão infectados.


Saiba mais

Biologia