Topo

Pesquisa escolar

Ciências


Ecologia (2) - Conceitos fundamentais

Maria Sílvia Abrão, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

Ao observarmos o planeta Terra, nos deparamos com um aglomerado de matéria que vaga no espaço, como vários outros planetas que fazem parte das diversas galáxias que formam o cosmos.

A matéria de que somos formados é a mesma que forma nosso planeta. Tudo o que está ao nosso redor pode ser ordenado da seguinte forma: as partículas subatômicas (como prótons, nêutrons e elétrons) se organizam formando os átomos, que se agrupam formando as diferentes substâncias que existem no universo.

Alguns tipos de grupamentos atômicos (como açúcares, gorduras, proteínas, vitaminas, sais minerais, água) estão organizados formando as células. Células que exercem uma mesma função estão organizadas formando o que conhecemos como tecido. Os tecidos estão arranjados formado os órgãos, que em conjunto formam os sistemas. A reunião de vários sistemas formam o organismo de um ser vivo pluricelular.

 

Relações

Os seres vivos relacionam-se entre si e com o meio físico (abiótico, ou seja, a = não; bios = vida) em que vive. O estudo dessas relações (dos organismos entre si e com o meio físico) recebe um nome especial: ecologia, ciência que foi descrita no texto anterior a este.

A ecologia usa termos como população, comunidade, ecossistema, bioma e biosfera para se referir a níveis cada vez mais complexos de associação dos componentes do ambiente terrestre.

Um agrupamento de organismos (indivíduos), de uma mesma espécie (mesmo tipo), que ocupam uma determinada área "em um mesmo tempo", é uma população. O conjunto de todas as populações que habitam uma determinada região recebe o nome de comunidade.

 

Ecossistemas

As comunidades e o ambiente físico funcionam conjuntamente formando um sistema ecológico ou um ecossistema. A comunidade (organismos vivos) está intimamente ligada ao meio físico. Ambos relacionam-se entre si, de modo que exista uma corrente de energia que circula pelas cadeias e teias alimentares.

O conceito de ecossistema é amplo, mas pode-se resumir no acoplamento dos componentes bióticos e abióticos formando uma unidade funcional. Uma floresta, um campo, desertos, um lago, etc. são considerados ecossistemas.

De forma genérica, os ecossistemas podem ser divididos em ecossistemas terrestres e aquáticos (de água doce e de água salgada). Esses ecossistemas ainda podem estar sob a ação recíproca dos seres autótrofos (que produzem seu próprio alimento) e heterótrofos (que se alimentam de outros seres) apenas, ou podem ser administrados pelo ser humano, como é o caso das plantações por exemplo.

O conjunto dos ecossistemas existentes na Terra constitui a biosfera, que é a porção do planeta biologicamente habitada, que se estende das mais altas montanhas aos mais profundos oceanos.

 

Bioma e ecossistema

O termo ecossistema refere-se às inter-relações entre fatores bióticos e abióticos e o termo bioma refere-se a uma grande área de vida formada por um complexo de comunidades e hábitats (lugares onde vivem as espécies), ou seja, refere-se ao meio físico sem levar em conta as interações. Entretanto, muitas vezes bioma é utilizado como sinônimo de ecossistema, o que, a rigor, é incorreto, mas já foi consagrado pelo uso.

As grandes formações vegetais encontradas nos diferentes continentes são, rigorosamente, biomas e não ecossistemas. Estas formações se devem principalmente às condições geoclimáticas das regiões, ou seja, à temperatura e umidade (clima), as quais estão relacionadas à latitude que se localizam (fatores físicos). São elas: a tundra, a taiga, a floresta temperada, os campos de gramíneas, as florestas tropicais, as savanas tropicais e os desertos.

Dentro de um mesmo bioma podemos encontrar variações na vegetação, associados ao solo da região, à topografia, à disponibilidade de água e à ação humana. A este espaço limitado onde vive uma coletividade de animais e vegetais, os quais estão em equilíbrio dinâmico e possuem dependência recíproca, damos o nome de biótipo.

O Brasil possui seis biomas continentais (Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal e Pampa) e um imenso bioma costeiro, também chamados de ecossistemas brasileiros.

Maria Sílvia Abrão, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação é bióloga, pós-graduada em fisiologia pela Universidade de São Paulo e professora de ciências da Escola Vera Cruz (Associação Universitária Interamericana).

Mais Ciências