PUBLICIDADE
Topo

Geografia

Ferrovias no Brasil - História dos trens no país

Luiz Carlos Parejo

A construção da primeira ferrovia do Brasil foi concedida em 1852 a Irineu Evangelista de Souza (o Barão de Mauá). O trecho saia da Baía de Guanabara, na cidade do Rio de Janeiro, e seguia em direção à cidade de Petrópolis (RJ), tinha 14,5 quilômetros de extensão e foi inaugurada no dia 30 de abril de 1854 por dom Pedro 2º.

Ela foi a primeira operação intermodal do Brasil, pois permitia a integração do transporte hidroviário e ferroviário.

Após a inauguração da Estrada de Ferro Mauá sucederam-se as seguintes ferrovias:

Ferrovias Históricas

FerroviaData de Inauguração
Recife ao São Francisco (PE)08/02/1858
D. Pedro II – Central do Brasil(RJ)29/03/1858
Bahia ao São Francisco (BA)28/06/1860
Santos a Jundiaí (SP)16/02/1867
Companhia Paulista (SP)11/08/1872

A implantação deste modelo ferroviário, durante o segundo reinado, baseado em uma tecnologia inadequada para os padrões de velocidade e tráfego atuais e a lógica de implantação de ferrovias baseada no modelo primário-exportador deixaram algumas características que permanecem no sistema ferroviário:

  • Grande variedade de bitolas (distância de separação dos trilhos: 1,68m, 1,60m, 0,76m, etc.) que dificulta a integração operacional entre as ferrovias;
  •  

  • Traçado periférico (voltado para um porto de exportação e característico e economias agrário-exportadoras) e excessivamente sinuosos e extensos;
  •  

  • Estradas de ferro localizadas no país de forma dispersa e isolada atendendo a economia regional e sem intenções de integração do mercado interno.
  •  

  • Até o final do século 19 outras concessões foram outorgadas:
  •  

    FerroviaData de Inauguração
    Companhia Mogiana (SP)03/05/1875
    Companhia Sorocabana (SP)10/07/1875
    Central da Bahia (BA)02/02/1876
    Santo Amaro02/12/1880
    Paranaguá a Curitiba (PR)19/12/1883
    Porto Alegre a Novo Hamburgo (RS)14/04/1884
    Dona Tereza Cristina (SC)04/09/1884
    Corcovado (RJ)09/10/1884

    A implantação das ferrovias em São Paulo está ligada à expansão da cafeicultura para oeste, formando uma malha em direção ao porto de Santos. Eram 18 ferrovias que chegavam, às vezes, até as fazendas de café e, por isso, apresentavam vários ramais. Podemos destacar as seguintes:

  • Estrada de Ferro Sorocabana - com 2.074 km;

  • Companhia Mogiana de Estradas de Ferro - 1.954 km;

  • Estrada de Ferro Noroeste do Brasil - 1.539km;

  • Companhia Paulista de Estradas de Ferro - 1.536 km;

  • Estrada de Ferro Araraquara - com 379 km.

  •  

    A Estrada de Ferro Noroeste do Brasil foi construída a partir de 1905, partindo de Bauru (SP), ela atravessava São Paulo e o Estado de Mato Grosso do Sul até Corumbá na fronteira com a Bolívia.

    Sul, Norte e Nordeste do país

    No Rio Grande do Sul, construiu-se a primeira via férrea por Lei Provincial de 1867. Ela começou a funcionar em 1871 ligando Porto Alegre a Nova Hamburgo e, em 1874, estendeu-se de Porto Alegre a São Leopoldo.

    Com a assinatura do Tratado de Petrópolis com a Bolívia em 1903, o Brasil constrói a ferrovia Madeira-Mamoré (concluída em 1912) no meio da Amazônia para permitir o escoamento de látex da região e para permitir o acesso da Bolívia ao oceano Atlântico. As obras não foram fáceis e milhares de brasileiros morreram nesta por causa da febre amarela e malária.

    No Nordeste temos a construção das estradas de ferro Recife ao São Francisco e Salvador ao São Francisco, posteriormente interligadas e que passaram a integrar a malha ferroviária desta região, tendo como uma de suas finalidades o escoamento da produção da indústria canavieira e dos produtos manufaturados importados.

     

    Veja também

     


     

    Luiz Carlos Parejo é geógrafo e professor de colégios da rede privada e de cursos pré-vestibulares.

    Geografia