Português

Pronomes: Definição e emprego

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

(Atualizado em 05/05/2014, às 11h46)

Chamamos de pronome a palavra variável que usamos no lugar do nome ou que o acompanha, relacionando-o às pessoas do discurso. Aos pronomes que substituem os substantivos damos o nome de pronomes substantivos. Já os que acompanham o substantivo são chamados de pronomes adjetivos.

O pronome pode aparecer em referência a substantivo claro ou oculto. Veja o exemplo:

O meu desenho é melhor que o teu.

Meu e teu são pronomes que dão ideia de posse referente à pessoa do discurso: meu está na primeira pessoa (a que fala), teu está na segunda pessoa (com quem se fala). Ambos os pronomes se referem ao substantivo desenho, que vem expresso no início da frase, mas não aparece no final, por estar exposto de forma clara ao falante e ao ouvinte.

Segundo a gramática, essa referência a substantivo caracteriza a função adjetiva ou de adjunto de certos pronomes.

Eventualmente, o pronome é uma única palavra que possui pouco ou nenhum sentido próprio. Dessa maneira, funciona como um sintagma nominal completo.

Classificação dos pronomes

Os pronomes estão divididos em seis espécies. Podem ser:

- Pessoais: eu, tu, ele/ela, nós, vós, eles/elas e as formas oblíquas e de tratamento;

- Possessivos: meu, teu, seu, nosso, vosso, seu (e flexões);

- Demonstrativos: este, esse, aquele (e flexões), isto, isso, aquilo;

- Indefinidos: algum, nenhum, todo, outro, muito, pouco, certo, tanto, quanto, qualquer (e flexões), alguém, ninguém, tudo, outrem, nada, cada, algo;

- Interrogativos: quem, que, qual, quanto (utilizados em frases interrogativas);

- Relativos: o qual, cujo, quanto (e flexões), que, quem, onde.

 

UOL Cursos Online

Todos os cursos