Topo

Vencedores da Olimpíada de Língua Portuguesa 2010: Não ter onde morar

Aluno: Fábio Henrique Silva Anjos
Professora: Patrícia Alves de Amorim Percinoto
Escola: E. M. E. F. Frei Antônio de Sant’Ana Galvão; Cidade: São Paulo – SP


Eu moro em São Paulo
Bairro do Jaçanã
Eternizado por Adoniran.
Confusão na vila
Nunca vi uma coisa daquela!
Em questão de instantes acabou a favela.
Muitos barracos no chão
É hora da desapropriação.
Cada tábua que caía, doía meu coração.
E a população?
Ficou sem eira, nem beira, nem chão.
Houve até manifestação!
Sem ter onde morar
Fiquei sem lar.
A favela era o meu lugar.
Agora só resta a mudança
Acreditar na esperança
Ainda sou uma criança
E espero a bonança.
Palavras do poeta inspiram lembranças.
Saudosa maloca, maloca querida.
Lá na terra “nóis passemo”
“Dias feliz” da nossa vida.
Quero um mundo melhor
E sair dessa pior.
Já são onze horas, não posso perder o trem
Que já vem... Que já vem... Que já vem....

Mais Português