Sociologia

Golpe de Estado: Diferença entre golpe e revolução

Renato Cancian, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

Tomando por referência o conceito de revolução construído por Sckopol, podemos facilmente distinguir um movimento revolucionário de um movimento golpista. O golpe de Estado está limitado a uma ação que permanece restrita à esfera política.


Um movimento golpista consiste na tomada do poder sem pretensões de subverter a estrutura e os valores da ordem social vigente. Ou seja, é uma tentativa de substituição das autoridades políticas existentes, sem maiores pretensões de realizar mudanças profundas nas relações políticas, sociais e econômicas. Há que se notar também outra característica importante: os movimentos golpistas de modo geral são realizados por grupos ou setores sociais que integram a elite dominante da sociedade.

Quando bem-sucedidos, os movimentos golpistas procuram a todo custo caracterizar o movimento de tomada do poder como um ato revolucionário. Isso ocorre porque, de modo geral, um movimento revolucionário tem um forte efeito simbólico e ideológico para o conjunto da sociedade. Um golpe de Estado, ao contrário, além de ser uma iniciativa de poucos indivíduos, é considerado uma ilegalidade.

Vontade do povo

Um movimento revolucionário é um movimento coletivo e, portanto, é a expressão da vontade do povo. Essas considerações lançam luz sobre a existência de diferentes interpretações para a tomada do poder pelos militares brasileiros em 1964.

Os militares e as elites que apoiaram a destituição do então presidente João Goulart denominam o episódio de várias maneiras: Revolução de 1964, Revolução Redentora ou ainda Revolução de Abril. Contudo, não há dúvidas de que o episódio foi um golpe de caráter pretoriano, isto é, liderado por militares que governaram visando assegurar os interesses das classes dominantes do país.

Renato Cancian, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação é cientista social, mestre em sociologia-política e doutorando em ciências sociais. É autor do livro "Comissão Justiça e Paz de São Paulo: Gênese e Atuação Política - 1972-1985".

UOL Cursos Online

Todos os cursos