Enem

Candidatos do Enem 2012 em Belo Horizonte dizem que "vilã" do dia é a redação

Rayder Bragon

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Gustavo Andrade/Nitro/UOL

    Cahê Aguiar estuda antes de começar o segundo dia do Enem 2012, em Minas Gerais

    Cahê Aguiar estuda antes de começar o segundo dia do Enem 2012, em Minas Gerais

Candidatos que vão fazer em Belo Horizonte o segundo e último dia de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2012 disseram temer que a "maratona do Enem" atrapalhe a performance deles em relação às notas obtidas no certame. A prova de redação foi eleita a "vilã" do dia.

Inscritos para prestar as provas na PUC-MG (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais), localizada no bairro Coração Eucarístico, região noroeste da capital mineira, informaram que já estavam desgastados com o primeiro dia de provas, realizado neste sábado (3), além do tempo demandado nos estudos preparatórios. Alguns disseram que a prova de redação ainda é o complicador do último dia.

Cahê Moreira Aguiar, 19, classificou as provas de "extensas e cansativas". "Além do primeiro dia, temos hoje pela frente mais 5 horas e meia de prova, além da redação. As provas são muito extensas e cansativas, exigem muito das pessoas. Isso pode atrapalhar", afirmou o candidato a uma vaga no curso de engenharia civil, que pretende fazer em universidades de Viçosa ou Ouro Preto, ambas cidades mineiras.

Já Edney Carlos Teixeira, 29, disse que a prova de redação é o "bolo da cereja da exaustão" dos candidatos. Ele afirmou ter dado prioridade ao preparo para fazer o texto. "Li muito e fiz ao menos duas redações por semana nos últimos meses", disse o universitário, que pretende trocar o curso de jogos digitais, no qual está matriculado no 3º período, na PUC-São Gabriel, em Belo Horizonte, pelo curso de cinema.

O inscrito Guilherme Augusto Oliveira, 18, afirmou que as provas testam bastante a resistência do candidato. "É um teste de resistência física e mental", avaliou o postulante ao curso de engenharia civil, no qual pretende ingressar, mas ainda não se decidiu em qual universidade. Para enfrentar os dois dias de provas, Oliveira afirmou que descansou bastante e trouxe um "lanche leve".

Técnicas de relaxamento

A candidata Beatriz Peluci Garcia afirmou que contou com a ajuda de técnicas de relaxamento ministradas por uma psicóloga no cursinho que fez para o Enem. Para ela, a prova de redação é o seu maior temor.

"É muito cansativo, mas temo mais a redação. Por isso, não estudei nessa última semana, dormi bem e fiz um relaxamento que ofereceram nesta semana no cursinho que frequentei", explicou. Segundo ela, que tentará uma vaga em ciências biológicas na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), a sessão de relaxamento deu certo. "Ele serviu para tirar a tensão, foi muito bom", resumiu.

Ana Carolina Chaves da Silva, 17, disse que o exame a deixa "estressada". "Você fica estressado. Os enunciados são muito grandes. A gente se cansa muito mentalmente", explicou. Ela pretende cursar engenharia civil na PUC, ou no centro Universitário Newton Paiva, em Belo Horizonte. "Preparei-me muito para a redação. Fiz ao menos duas por semana na escola onde estudo e descansei muito. Procurei relaxar para conter a ansiedade', salientou. 

Já Bruno Nunes de Souza, 21, questionou a razão de os enunciados serem tão extensos. "Eu realmente não consigo entender esse teste de resistência. Podia ser muito mais sucinto. Muitas questões, como as de química, por exemplo, se repetem demais e são muito parecidas", disse aludindo à prova feita ontem.

Ele pretende se formar em relações econômicas internacionais na UFMG. As outras opções são os cursos de história e direito. Além da ansiedade com o início das provas, os candidatos ainda lidam com um dia muito quente na capital mineira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos