Polícia do Paraná diz que estudante de ocupação em Curitiba foi assassinado

Janaina Garcia

Do UOL, em Curitiba

A Polícia Civil do Paraná confirmou no começo da noite desta segunda-feira (24) que a morte de um adolescente de 16 anos no Colégio Safel, no bairro de Santa Felicidade, foi um homicídio, e que agentes da DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa) já estão investigado o caso. O delegado Fábio Amaro confirmou que é um caso de homicídio e que um adolescente de 17 anos está apreendido provisoriamente. "Aparentemente, o crime foi por motivos pessoais. Não teve nada a ver com a ocupação"

O colégio é um dos que foram ocupados por estudantes em protesto contra as mudanças no ensino médio anunciadas pelo governo federal e medidas de cortes de gastos que podem afetar o orçamento da área da educação.

 A advogada Tania Mandarino, do grupo voluntário Advogados pela Democracia, conseguiu entrar na escola e conversou com 12 alunos, que relataram a ocorrência de uma briga no colégio e que o suposto agressor/assassino seria um jovem que não teria relação com o colégio Safel e seus alunos. "Tudo indica que o ódio contra as ocupações funcionou: temos um cadáver."

A artesã Margarete Duarte, 44, que mora em frente ao Safel, disse que ouviu uma "gritaria" no começo da tarde. "Parecia uma briga. Estou até surpresa, porque a ocupação estava bem tranquila esses dias", disse à reportagem do UOL.

No final da tarde desta segunda-feira (24), policiais militares e defensores públicos chegaram à escola e se reuniram com professores e alunos que mantinham a ocupação e proibiram a entrada de qualquer pessoa logo em seguida.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos