Enem

Relatório da PF conclui que houve vazamento do Enem 2016, diz MPF

Do UOL, em São Paulo

Nesta quinta-feira (1), o MPF-CE informou ter recebido um relatório da PF (Polícia Federal) que aponta para vazamento das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2016, além do tema da redação antes do início da aplicação. Ao menos dois candidatos tiveram acesso ao material.

De acordo com o procurador da República Oscar Costa Filho, a íntegra do relatório e peças do inquérito serão anexadas ao recurso do MPF que tramita no Tribunal Regional Federal da 5ª Região, no Recife (PE). Costa Filho pediu o cancelamento do exame diante dos primeiros indícios logo após o exame, em novembro.

Em entrevista coletiva na tarde de hoje, Costa Filho afirmou que o esquema de venda de gabarito e fraude na prova está se ampliando com o passar dos anos: "[O que se percebe é que] está à disposição logística mais sofisticada".

Frase

Segundo o MPF, um trecho do relatório mostra que os candidatos receberam fotografias das provas e tiveram acesso aos gabaritos e ao tema da redação antes do início do exame.

Ainda de acordo com o MPF, os candidatos tiveram acesso à "frase-código" da prova rosa, o que permitia que candidatos que deveriam fazer provas diferentes da rosa pudessem preencher o cartão de respostas de acordo com o gabarito transmitido pela quadrilha. Essa frase escrita no gabarito é a que identifica a correção conforme a cor dos cadernos.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do Inep, afirmou que ainda tinha conhecimento ao relatório da PF e, por isso, não se pronunciou oficialmente em um primeiro momento. O Inep é a instituição do MEC (Ministério da Educação) responsável pelo exame. 

Por volta das 16h, o Inep liberou uma nota em que desmente a conclusão do inquérito e nega que tenha havido vazamento

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos