Enem

Inep divulga cartilha de redação do Enem e estreia documento também em Libras

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images/iStockphoto

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgou nesta segunda-feira (16) a cartilha do participante para a redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2017. No documento, estão as diretrizes de correção e o que se espera do aluno em cada uma das cinco competências avaliadas. A prova acontece nos dias 5 e 12 de novembro.

Não haverá mudanças quanto à forma de correção publicada na cartilha do Enem 2016. No entanto, neste ano, o Inep estreia uma cartilha traduzida em Libras (Língua Brasileira de Sinais) para facilitar o acesso e entendimento de pessoas surdas e deficientes auditivos. Ao todo, são 26 vídeos explicativos com o conteúdo do documento tradicional disponibilizados no perfil do Inep no YouTube.

A única alteração em relação ao modelo anterior foi na data de aplicação da redação. Neste ano, como a prova acontece em dois domingos distintos, a redação será aplicada no primeiro dia de exame, junto com Linguagens e Ciências Humanas. Segundo o Inep, o objetivo foi concentrar no mesmo dia a demanda cognitiva verbal e sociocultural do participante.

Redação

De acordo com a cartilha, a redação do Enem deve ser um texto dissertativo-argumentativo sobre um tema de ordem social, científica, cultural ou política. A partir do tema proposto, o estudante deve defender uma opinião e desenvolver, com coerência e coesão, um texto sobre o assunto, apoiado em argumentos consistentes. Por fim, o candidato elabora uma proposta de intervenção social coerente e viável para o problema sugerido no tema.

O texto produzido, segundo o Inep, será avaliado com base nas cinco competências e por, pelo menos, dois docentes, sem que um tenha conhecimento da nota atribuída pelo outro. Cada um atribuirá uma nota de 0 a 200 pontos para cada competência e a soma desses pontos será a nota individual do avaliador. A nota total da redação será a média das notas atribuídas pelos dois docentes.

Entre os motivos que podem zera a nota da redação estão: fuga ao tema, extensão de até sete linhas, trechos deliberadamente desconectados do tema proposto e desrespeito aos direitos humanos.

Conforme a cartilha, o desrespeito aos direitos humanos se dá por ideias e ações como: defesa de tortura, mutilação, intolerância religiosa, racismo, execução sumária e qualquer forma de "justiça com as próprias mãos".

Confira as cinco competências que o participante deve seguir na redação do Enem:

  • Competência 1: demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
  • Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.
  • Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
  • Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
  • Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Quer uma redação arrasadora no Enem? Veja 5 dicas matadoras

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos