Temer rebate Capes e afirma que não faltarão recursos para pós-graduação

Marcelo Brandão

Da Agência Brasil, em Brasília

  • Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Michel Temer afirmou nesta sexta-feira (3) que "não deixará faltar" recursos para bolsas oferecidas pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Após evento  em Parnaíba (PI), o presidente disse que compensará a falta de recursos, caso confirmada.

"Ainda ontem eu fiz uma longa reunião com todo o conselho científico, entre o qual os membros da Capes, e tratamos desses temas. Se houver problema eventual, eu não vou deixar faltar. Eu compensarei". Temer lembrou que os ministros do Planejamento, Esteves Colnago, e da Educação, Rossieli Soares, estão reunidos para tratar do problema.

O problema orçamentário foi levantado nesta quinta-feira pelo Conselho Superior da Capes. Em nota enviada ao Ministério da Educação, o conselho alertou que, se for mantido o orçamento previsto para o órgão em 2019, haverá suspensão das bolsas de pós-graduação e de programas de formação de professores no mês de agosto.

De acordo com a nota, assinada pelo presidente do órgão, Abílio Neves, "foi repassado à Capes um teto limitando seu orçamento para 2019 que representa um corte significativo em relação ao próprio orçamento de 2018, fixando um patamar muito inferior ao estabelecido pela LDO[ Lei de Diretrizes Orçamentárias]".

Caso a suspensão se confirme, a falta de dinheiro poderá afetar 93 mil estudantes e pesquisadores em agosto do ano que vem.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos