PUBLICIDADE
Topo

Vestibular

Com horário de verão, estudantes saem de casa mais cedo para não perder prova do Enem

A estudante Laiza de Sousa espera para fazer a prova do Enem em São Paulo - Luis Adorno / UOL
A estudante Laiza de Sousa espera para fazer a prova do Enem em São Paulo Imagem: Luis Adorno / UOL

Luis Adorno

Do UOL, em São Paulo

04/11/2018 11h35

Uma hora antes da abertura dos portões, jovens que farão o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) neste ano já chegavam em frente a uma universidade da zona oeste de São Paulo, neste domingo (4), na expectativa de realizar o primeiro dia da prova. Muitos adiantaram a saída de casa com medo de perder a prova.

- Confira a correção comentada e o gabarito extraoficial do 1º dia de provas do Enem 2018

Os portões abrem 12h e fecham 13h. O encerramento da prova será até 19h. Com o adiantamento de uma hora por causa do horário de verão, adolescentes que farão o exame saíram de Pirituba e de Taipas, nas zonas oeste e norte da capital, por volta das 9h. Com amigos, chegaram em frente à Uninove do Memorial da América Latina, na zona oeste, entre 10h30 e 10h45.

Laiza Araújo de Sousa, 18, fará o exame pela segunda vez. Ano passado, quando prestou medicina, obteve média de 587 pontos. Ela chegou a passar, mas teria de estudar em São Carlos, no interior, o que inviabilizou o curso. Agora, pretende, a partir do Enem, cursar Logística, na capital.

“Estou bem tranquila, porque na primeira prova eu fui bem. Meu maior receio é matemática. Com relação à redação, eu estou tranquila”, disse à reportagem ao lado do amigo Pedro Henrique Lozada, 18.

O jovem estava no segundo ano do ensino médio no ano passado e também prestou Enem, como teste. Ele disse ter tirado média de 600 pontos e quer repetir o feito. “Também quero fazer logística. Estou bem tranquilo”, afirmou.

4.nov.2018 - Movimentação na Uninove, na Barra Funda, em São Paulo, pouco mais de uma hora antes da abertura dos portões para o Enem 2018 - Luís Adorno/UOL - Luís Adorno/UOL
4.nov.2018 - Movimentação na Uninove, na Barra Funda, em São Paulo, uma hora antes da abertura dos portões do Enem
Imagem: Luís Adorno/UOL

Já outros três amigos que chegaram em frente à universidade cedo disseram que farão a prova sem peso nas costas, porque não se esforçaram como deveriam durante o ano. Apesar disso, dizem que vão se concentrar no exame, com o objetivo de conseguir uma nota suficiente para entrar no curso superior.

William Miranda, 20, que serviu ao Exército no ano passado, disse querer cursar algo na área biológica. “Meu maior medo é a redação, porque a gente não sabe o tema e pode acabar sendo surpreendido”, disse.

Douglas Santana, 17, diz que, apesar do receio sobre o tema da prova, está tranquilo. “Não vou mentir pra você. Eu não estudei. Mas a ideia é tirar uma boa nota, pra entrar numa faculdade e ter um futuro melhor”, disse.

Já o amigo Wellington de Oliveira, 17, também disse que está tranquilo. “Vamos ver o que a gente consegue. Mas a ideia é se concentrar na hora e fazer a prova com atenção”, afirmou.

Vestibular