PUBLICIDADE
Topo

STF notifica ministro da Educação a se explicar sobre "brasileiro canibal"

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez - Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo
O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez Imagem: Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

14/02/2019 19h57Atualizada em 16/02/2019 16h20

A ministra Rosa Weber, do STF (Supremo Tribunal Federal), mandou notificar o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, a prestar esclarecimentos, caso queira, sobre uma entrevista dada por ele à revista Veja. O prazo estabelecido por ela é de dez dias. 

Na entrevista, o ministro disse que "o brasileiro viajando é um canibal".

[O brasileiro] rouba coisas dos hotéis, rouba o assento salva-vidas do avião; ele acha que sai de casa e pode carregar tudo. Esse é o tipo de coisa que tem de ser revertido na escola
Ricardo Vélez Rodríguez, ministro da Educação, à revista Veja

A decisão de Rosa é de segunda-feira (11), mas só foi tornada pública ontem. Ela atende a um pedido do advogado Marcos Aldenir Ferreira Rivas, que apresentou uma interpelação judicial contra Vélez Rodríguez no STF, acusando-o de ter cometido os crimes de calúnia e difamação.

"As acusações do senhor Vélez, além de demonstrarem que dito alienígena não é merecedor da naturalização brasileira que lhe foi concedida, muito menos o é de ser Ministro de Estado da Educação, que é, sem dúvida, o mais importante Ministério do Governo Federal, na medida que sobre este órgão repousa a competência para tomar as decisões que influenciarão as futuras gerações dos brasileiros", escreveu o advogado.

"Evidente que as palavras do Interpelado [Vélez Rodríguez], ainda que utilizadas no singular e propositadamente de forma genérica (o brasileiro viajando) deixam dúvida sobre qual brasileiro especificamente se refere, que além da absoluta falta de moral e cívica, as quais diz ele querer implantar nas escolas brasileiras, dito indivíduo imputa por duas vezes conduta tipificada como crime", disse ainda na petição apresentada ao STF.

Procurado pelo UOL, o MEC informou que Vélez Rodríguez responderá assim que for notificado, o que, segundo a pasta, não aconteceu até o momento.

Em discurso de posse, Vélez critica ?retórica marxista? na educação

UOL Notícias