PUBLICIDADE
Topo

Domingo tem redação da Unicamp; Tudo o que você precisa saber

Arquivo - Candidatos fazem vestibular em São Paulo - Luciano Claudino/Codigo 19/Folhapress
Arquivo - Candidatos fazem vestibular em São Paulo Imagem: Luciano Claudino/Codigo 19/Folhapress

Giorgia Cavicchioli

Colaboração para o UOL

10/01/2020 10h21

Resumo da notícia

  • Diferencial da redação é que o gênero textual é conhecido apenas na hora da prova
  • Esse ano será a 1ª vez que o candidato poderá escolher entre dois temas de redação
  • Primeira chamada será divulgada dia 10 de fevereiro

A prova de redação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) será realizada neste domingo 12. Segundo a comissão organizadora (Comvest), 13,5 mil candidatos disputam 2,5 mil vagas em 69 cursos de graduação.

Os candidatos também serão avaliados nas disciplinas de português e literaturas de língua portuguesa, com oito questões dissertativas, e inglês, com duas questões. Na segunda (13), os estudantes realizam as provas de matemática e áreas específicas, de acordo com a carreira escolhida.

Se você vai fazer a prova neste domingo, veja as dicas que o UOL trouxe para você.

Característica da prova

De acordo com Carol Achutti, professora de português e redação do Descomplica, a grande diferença entre a prova de redação da Unicamp em relação a outros vestibulares é que exige um gênero textual específico. Ou seja, na hora da prova, o estudante irá saber qual o tema pedido e qual o gênero textual.

"A prova pode pedir uma resenha, um artigo de opinião, um relatório? enfim, são os gêneros mais variados possíveis. A Unicamp gosta dessa imprevisibilidade. No entanto, geralmente, o gênero pedido vai ter tons argumentativos. Por exemplo, você pode ter que fazer uma palestra e vai ter que tornar aquilo interessante", afirma.

Duas propostas

Este ano será o primeiro em que a Unicamp irá oferecer duas propostas ao candidato e, depois de ler os dois pedidos, o aluno deverá escolher um para falar sobre. De acordo com Carol, essa mudança pode ser boa ou ruim, dependendo do estudante que está fazendo a prova.

"Isso pode ser bom para alguns que gostam de ter opções. Porém, para outros mais indecisos pode causar uma certa insegurança. Mas é bom lembrar que não dá tempo de fazer as duas propostas e depois escolher a melhor", explica a professora.

Critérios

De acordo com a professora, a banca irá avaliar o aluno com base em três critérios: se o gênero textual foi respeitado, o propósito e a interlocução. "Os corretores vão ver se a pessoa respeitou as características básicas do gênero, se entendeu o que a proposta pedia e se ele entendeu para quem o texto se destinava", afirma.

Além disso, Sérgio Paganim, coordenador de linguagens do Anglo, lembra que é importante que o candidato faça um exercício profundo de leitura do texto base para poder aproveitar as ideias propostas nele. "O nível de leitura que ele faz revela uma preocupação da banca com a leitura que precede a escrita e isso faz diferença", disse.

Como se apresenta

De acordo com Paganim, o grande diferencial da prova da Unicamp em relação às outras provas é como ela se apresenta e como ela tem a preocupação de tratar situações que são vividas no cotidiano das pessoas e que, eventualmente, o estudante vai precisar fazer uso um dia em sua vida.

"Ela sempre tem um parágrafo de instrução que descreve a situação de comunicação concreta que o aluno precisa reproduzir no texto. O parágrafo é uma instrução importante. Fazer uma análise detalhada desse parágrafo é crucial. É importante que ele tenha muita atenção, principalmente, nos itens que são listados em a, b e c", afirma.

Melhores redações

O coordenador de linguagens também orienta o aluno a pesquisar as redações que foram consideradas as melhores dos últimos anos. Segundo o professor, o candidato poderá analisar como os estudantes dos anos passados conseguiram se sair bem de maneiras diferentes e sem nenhuma receita para o sucesso.

"A intenção é ver como é possível mostrar o tema e o gênero de várias formas diferentes. O texto não é uma fórmula fechada e as redações podem ilustrar a liberdade de execução. O mais importante é ver como foi feito", diz Paganim.

Datas importantes

  • Prova 2ª fase - 12 e 13 de janeiro
  • Prova de Habilidades Específicas - 20 a 24 de janeiro
  • Divulgação da 1ª chamada (para matrícula não presencial) - 10 de fevereiro
  • Matrícula não presencial - 11 de fevereiro
  • Divulgação da 2ª chamada - 13 de fevereiro
  • Matrícula não presencial da 2ª chamada - 14 de fevereiro

USP e Unicamp fecham maratona de vestibulares

Band Notí­cias

Educação