PUBLICIDADE
Topo

Ministro do MEC edita currículo após reitor não reconhecer doutorado

Do UOL, em São Paulo

26/06/2020 21h09

O novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli da Silva, editou o seu curriculo Lattes após o reitor da Universidade de Rosário, Franco Bartolacci, afirmar hoje que a instituição argentina não reconhece o título de doutorado do economista.

Na edição, Decotelli retirou o título de sua tese "Gestão de Riscos na Modelagem dos Preços da Soja" e o nome do orientador Dr. Antonio de Araujo Freitas Jr. No lugar, ele deixou apenas "créditos concluídos" e "ano de obtenção: 2009". No campo sobre o orientador, Decotteli escreveu: "sem defesa de tese".

Mais cedo, a assessoria de imprensa do MEC (Ministério da Educação) informou ao UOL que o novo comandante da pasta concluiu os créditos das disciplinas necessárias, mas a pasta não respondeu se ele tinha defendido a tese de doutorado, necessária para a obtenção do título de doutor.

26.jun.2020 - Curriculo Lattes do ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, com modificação - Reprodução - Reprodução
26.jun.2020 - Curriculo Lattes do ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, com modificação
Imagem: Reprodução
MEC diz que Decotelli concluiu créditos necessários para doutorado na Universidade de Rosário e apresenta certificado emitido pela instituição - Reprodução - Reprodução
MEC diz que Decotelli concluiu créditos necessários para doutorado na Universidade de Rosário e apresenta certificado emitido pela instituição
Imagem: Reprodução

Mais cedo, o reitor da instituição, Franco Bartolacci, afirmou à Folha de S.Paulo que Decotelli "cursou o doutorado, mas não finalizou, portanto não completou os requisitos exigidos para obter a titulação de doutor na Universidade Nacional de Rosario".

Em post de ontem, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, ao anunciar o economista como o titular da pasta, que Decotelli é bacharel em Ciências Econômicas pela UERJ, Mestre pela FGV, Doutor pela Universidade de Rosário, na Argentina, e Pós-Doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha.

Na condição de oficial da Marinha, Decotelli é tido como uma nomeação de confiança do núcleo militar do governo. Ao mesmo tempo, é alinhado com o presidente da República em questões ideológicas e se mostra "fiel aos conceitos de guerra cultural", o que pode agradar aos "olavistas" (ala de adeptos do ideólogo Olavo de Carvalho).

Decotelli será o responsável por fazer "a conexão da academia" com a gestão que os militares constataram que faltava na gestão Weintraub.

Educação