PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Educafro: Ribeiro é apenas parafuso na máquina do mal do governo Bolsonaro

Colaboração para o UOL

02/09/2021 19h40

Em entrevista ao UOL News, o presidente da Educafro, frei David, criticou a gestão do ministro da Educação, Milton Ribeiro, por excluir a população pobre e negra do acesso à educação superior.

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2021 terá a menor proporção de inscritos pretos, pardos e indígenas dos últimos dez anos. A prova também contará com a menor participação de candidatos com isenção de taxa, ou seja, aqueles com renda familiar de até 1,5 salário mínimo.

Frei David classificou esse e outros dados educacionais do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) como "retrocessos violentos". "Um deles é esse de querer expulsar do Enem os pobres, os negros, os indígenas e os quilombolas", disse.

Para o diretor da ONG que promove ações afirmativas na educação, Ribeiro é apenas o "parafuso de uma grande máquina do mal".

"O ministro é apenas um pequeno parafuso na grande máquina que veio para fazer um estrago grande na sociedade brasileira", disse. "Não só ele, mas também o presidente da Fundação Palmares, [Sérgio Camargo]."

Ele também responsabiliza o ministro da Educação pela ausência de mais estudantes isentos no Enem deste ano.

"Em 2020, tivemos 63% dos participantes do Enem sendo pessoas pobres que conseguiram isenção. Agora, em 2021, caiu pra 26,5% por causa da maldade do governo: o ministro da Educação teve a ousadia de dizer que universidade é pra poucos", criticou.