História do Halloween: Entenda origem, quem criou e símbolos da data

Os celtas, uma civilização antiga que habitava as regiões que hoje compreendem Inglaterra, Escócia e Irlanda, celebravam o Dia de Samhain (pronunciado "so-in") em 31 de outubro, marcando o fim da "temporada do sol" e o início do frio que anunciava o inverno, com a terra congelando.

Para os celtas, essa data também simbolizava a abertura de um portal entre o mundo dos mortos e o dos vivos. Acreditavam que as almas dos falecidos saíam em busca dos vivos, gerando apreensão durante essa visita anual. Como estratégia, escolhiam se vestir da maneira mais peculiar possível para não se assemelharem a humanos e assim enganar os espíritos.

Hallows Eve

Quase dois mil anos depois, os celtas foram subjugados pelos romanos, que celebravam o Dia de Pomona na mesma época do Samhain. Pomona era a deusa da agricultura, frutas e jardins. Vegetais e maçãs, simbolizando a abundância alimentar para as colheitas do ano seguinte, foram incorporados à antiga festa celta.

Mais mil anos se passaram, e a influência da Igreja Católica introduziu o feriado de primeiro de novembro, conhecido como All Hallows Day (Dia de Todos os Santos, em inglês). O dia anterior, 31 de outubro, tornou-se Hallows Eve, ou "véspera de Todos os Santos", dando origem ao nome que conhecemos hoje: Halloween.

Permaneceu a tradição celta de acender fogueiras, dançar e usar fantasias de esqueletos, diabinhos, fantasmas e monstros, além de decorar casas com lanternas feitas de abóboras esculpidas e iluminadas por velas.

As superstições também perduraram, como o costume de uma moça descascar uma maçã sem romper a casca e atirá-la por cima do ombro à meia-noite, sendo que a casca ao cair formaria a primeira letra do nome de seu futuro marido.

Na Irlanda, crianças costumavam ir de casa em casa pedindo alimentos para comemorar o Halloween, originando a tradição do "gostosuras ou travessuras!"

Halloween no Brasil

No Brasil, onde se celebra o Dia das Bruxas, várias tradições europeias foram incorporadas, mas também houve resistência.

Continua após a publicidade

Grupos ligados ao folclore brasileiro protestaram contra a adoção dessa festividade "importada" e instituíram o Dia do Saci, em 31 de outubro, para preservar e valorizar as lendas locais.

(*) Texto publicado com informações de reportagem original de Jurema Aprile.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes