Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://educacao.uol.com.br/album/2012/07/02/presos-em-regime-fechado-estudam-pedagogia-a-distancia-e-dao-aula-dentro-da-penitenciaria.htm
  • totalImagens: 26
  • fotoInicial: 13
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20120702202729
    • EAD [33499]; Pedagogia [12876]; Ensino superior [9155]; Penitenciária [34914]; Educação [16614]; EJA [32696]; professor [29902];
Fotos
Da esquerda para a direita: Antonio Marcos de Freitas, 39, Venilton Leonardo Vinci, 52, Benedito Paulo Reis, 52, e Matheus Henrique Daniel, 30. Os quatro são estudantes do curso de licenciatura em pedagogia, oferecido na modalidade a distância na Penitenciária 1 de Serra Azul, a 300 km de São Paulo Fernando Donasci/UOL Mais
Venilton Leonardo Vinci, 52, está no terceiro ano do curso de licenciatura em pedagogia e deve se formar em 2013. Dá aula de alfabetização e, na cadeia, concluiu o ensino médio e aprendeu braile e inglês. Vive com 25 pessoas em uma cela com capacidade para 12. Segundo ele, sua rotina é acordar às 4h para estudar e "aproveitar o silêncio da prisão". Condenado por assalto e homicídio qualificado, ainda tem 22 anos de pena a cumprir. O plano para a vida fora da detenção é abrir uma empresa de brinquedos feitos de madeira, trabalhar com restauração de móveis e dar aulas para o ensino fundamental Fernando Donasci/UOL Mais
Antonio Marcos de Freitas, 39, é o monitor da biblioteca da Penitenciária 1 de Serra Azul, a 300 km da capital paulista. Freitas passou a fazer relatórios sobre a quantidade e o gênero dos livros lidos na prisão. Condenado por estelionato, ele acredita que estará em liberdade condicional até o fim deste ano e pretende fazer uma pós-graduação e trabalhar como professor Fernando Donasci/UOL Mais
Benedito Paulo Reis, 52, cursa o segundo semestre da licenciatura em pedagogia. Em liberdade, chegou ao último ano de ciências contábeis, mas foi preso quando faltavam três disciplinas para terminar a graduação. Hoje, ele ministra aulas para o 4º e o 5º ano do ensino fundamental na EJA (Educação de Jovens e Adultos) do presídio. Condenado por tráfico de drogas, acredita que irá para o regime semiaberto em menos de um ano, quando pretende retomar uma pequena lanchonete que possuía e voltar ao convívio com a mulher e as duas filhas Fernando Donasci/UOL Mais
Matheus Henrique Daniel, 30, dá aulas para o 7º ano do ensino fundamental. Antes de ser preso, era auxiliar administrativo e motorista de lotação. Ele conta que foi preso injustamente em um assalto forjado, mas não conseguiu provar sua inocência. Segundo ele, sua expectativa é de ir para o regime semiaberto no próximo semestre. Quando sair da prisão, deseja retomar o posto de auxiliar administrativo e trabalhar como professor voluntário Fernando Donasci/UOL Mais
Venilton Leonardo Vinci e Antônio Marcos de Freitas na sala de EAD da Penitenciária 1 de Serra Azul. Os estudantes têm apoio diário de um tutor presencial, oferecido pela faculdade, e podem estudar seguindo o próprio ritmo Fernando Donasci/UOL Mais
Venilton Leonardo Vinci na sala de EAD da Penitenciária 1 de Serra Azul. A internet é bloqueada e os estudantes têm acesso apenas à página da faculdade. Além disso, os presos não conseguem interagir com estudantes que estão fora da cadeia Fernando Donasci/UOL Mais
Venilton Leonardo Vinci e Antônio Marcos de Freitas na sala de EAD da Penitenciária 1 de Serra Azul. "Ele faz o curso superior [de pedagogia] e tem oportunidade de aplicar o conhecimento na sala de aula, o que nem sempre acontece com quem está estudando lá fora", afirma o gerente regional da Funap (Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel de Amparo ao Trabalhador Preso), Sílvio Luiz do Prado Fernando Donasci/UOL Mais
Dicionários, livros e apostilas são os únicos materiais que os estudantes da Penitenciária 1 de Serra Azul podem consultar. Com exceção do sistema da faculdade, qualquer tipo de acesso a internet é bloqueado na prisão Fernando Donasci/UOL Mais
Matheus Henrique Daniel à frente do computador, na tela do dicionário virtual de libras. Os presos têm acesso restrito aos sistemas de ensino, sem contato com conteúdos da internet Fernando Donasci/UOL Mais
Antônio Marcos de Freitas e Benedito Paulo Reis na sala de EAD da Penitenciária 1 de Serra Azul. Normalmente, o período de estudos na sala é das 15h30 às 17h. Depois disso, os presos estudam na cela Fernando Donasci/UOL Mais
Da esquerda para a direita, Antônio Marcos de Freitas, Benedito Paulo Reis e Matheus Henrique Daniel na sala de EAD da Penitenciária 1 de Serra Azul Fernando Donasci/UOL Mais
Entrada do pavilhão educacional da Penitenciária 1 de Serra Azul, onde ficam a biblioteca e as salas em que são ministradas as aulas de ensino fundamental e médio aos presos Fernando Donasci/UOL Mais
Sala de aula no pavilhão educacional da Penitenciária 1 de Serra Azul. Originalmente, o presídio não foi concebido com área para atividades de educação -havia apenas o pavilhão do trabalho Fernando Donasci/UOL Mais
Sala de aula no pavilhão educacional da Penitenciária 1 de Serra Azul. Originalmente, o presídio não foi concebido com área para atividades de educação -havia apenas o pavilhão do trabalho Fernando Donasci/UOL Mais
Venilton e outro preso em sala de aula do pavilhão educacional da Penitenciária 1 de Serra Azul. As aulas no presídio vão das 7h às 15h30, divididas em duas turmas: uma de manhã e outra à tarde Fernando Donasci/UOL Mais
Venilton Leonardo Vinci e outro preso em sala de aula do pavilhão educacional da Penitenciária 1 de Serra Azul. Desde 2011, a prisão está vinculada a uma escola estadual do município, que emite o certificado de conclusão do ensino fundamental Fernando Donasci/UOL Mais
Sala de aula no pavilhão educacional da Penitenciária 1 de Serra Azul. São seis salas de aula com 30 vagas para alfabetização, 200 para ensino fundamental e 50 para ensino médio Fernando Donasci/UOL Mais
Venilton Leonardo Vinci em sala de aula do pavilhão educacional da Penitenciária 1 de Serra Azul. Na lousa, conteúdo em inglês, disciplina de que gosta muito. "Hoje tenho uma bíblia King James [tradução inglesa da bíblia que é a versão oficial da Igreja Anglicana], inglês-português, e estudo ela todos os dias" Fernando Donasci/UOL Mais
Antonio Marcos de Freitas na biblioteca da Penitenciária I de Serra Azul, onde trabalha como monitor. Ele passou a fazer relatórios sobre a quantidade e o gênero dos tipos de livros que são lidos na prisão, além de enumerar qual raio empresta maior quantidade de obras Fernando Donasci/UOL Mais
Antonio Marcos de Freitas na biblioteca da Penitenciária I de Serra Azul, onde trabalha como monitor Fernando Donasci/UOL Mais
Ao todo, 20,7% das obras da biblioteca da unidade prisional, que funciona em regime fechado, são materiais didáticos. Muitas delas com foco no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) como o "Guia do Estudante Atualidades Vestibular + Enem 2012", um dos hits entre os detentos. Entre os romances, o mais procurado é "Anjos e Demônios", de Dan Brown Fernando Donasci/UOL Mais
Controle do acervo da biblioteca da Penitenciária 1 de Serra Azul. Segundo a coordenadora educacional do presídio, Eleonai Amaro Pereira, cada bloco de celas tem um "apoio cultural", que normalmente frequenta a escola e é resopnsável por pegar os livros para os parceiros de convívio Fernando Donasci/UOL Mais
A Penitenciária 1 de Serra Azul oferece atividades culturais como cinema (cujas sessões são seguidas de discussões com profissionais técnicos da unidade prisional) e aulas de teatro Fernando Donasci/UOL Mais
Seção de cinema da Penitenciária 1 de Serra Azul, que também oferece aulas de teatro entre suas atividades culturais Fernando Donasci/UOL Mais
A Penitenciária 1 de Serra Azul (a 300 km da capital paulista) oferece atividades culturais como cinema (cujas sessões são seguidas de discussões com profissionais técnicos da unidade prisional) e aulas de teatro Fernando Donasci/UOL Mais

Presos em regime fechado estudam pedagogia a distância e dão aula na própria penitenciária

Últimos álbuns de Educação

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos