Ilhas: Maritmas, fluviais, lacustres e arquipélagos

Luiz Carlos Parejo

Atualizado em 28/05/2014, às 10h59

Chama-se de ilha qualquer porção de terra cercada de água por todos os lados, até uma certa extensão territorial. As ilhas pequenas são chamadas de ilhotas, ilhéus e insulas. A ciência dedicada ao estudo das ilhas é a nesografia.

Existem ilhas que estão localizadas nos oceanos e mares (ilhas marinhas), outras em rios (ilhas fluviais) e ainda as que se situam em lagos (ilhas lacustres). A um conjunto de ilhas próximas dá-se o nome de arquipélago.

As ilhas marinhas são divididas basicamente em dois grupos: continentais ou costeiras, oceânicas ou isoladas.

Maiores ilhas do mundo

As oito maiores ilhas do mundo (excluindo-se a Austrália) são respectivamente: Groenlândia (América do Norte),Nova Guiné (Oceania), Bornéu (na Ásia), Terra de Baffin (América), Madagascar (África), Sumatra (Oceania), Honshu (Ásia) e Grã-Bretanha (Europa).

Tão diferente quanto a sua localização, é o processo de formação dessas ilhas.

Ilhas continentais

Ilhas continentais são as que se encontram próximas da costa ou ainda sobre a plataforma continental. A maior parte das ilhas desse tipo, na verdade, são partes dos continentes que ficam acima do nível da água, e estão ligadas geologicamente a eles (ilhas residuais). Podem ser formadas pela erosão das águas marinhas, ou pela sedimentação resultante da erosão.

Ainda encontramos as ilhas formadas devido ao afundamento de parte do terreno que transforma partes não submersas em ilhas. São exemplos dessas ilhas no Brasil: Marajó, Maracá, São Luís, Ilhabela, etc.

Além desse tipo de ilha podemos encontrar as ilhas formadas pela ação de seres vivos como os atóis, que são formados a partir dos corais. Os atóis e recifes de corais são encontrados nas rochas de áreas oceânicas onde a temperatura da água é superior a 20ºC. Nessas rochas os corais depositam os seus esqueletos e dão origem às chamadas rochas coralíneas, são elas que formam os recifes e as ilhas de forma circular conhecida como atol.

Atóis e lagunas

Os atóis são circulares, com vários segmentos que permitem a entrada de água no seu interior, onde se forma uma laguna. Eles se situam distantes da costa e muitas vezes vivem em profundidades superiores a 50 metros. No Brasil temos o Atol das Rocas como exemplo de ilha oceânica.

Ilhas Oceânicas ou isoladas são as que se encontram fora da plataforma continental e podem ser originadas por dois processos diferentes. A ilha oceânica pode surgir a partir do pico de uma montanha da cordilheira submarina que fica acima da linha d'água.

Outro tipo de ilha oceânica é a formada através da erupção vulcânica submarina que vai dando origem a uma montanha que aumenta gradativamente de altitude, até ficar acima da linha d'água, essas ilhas ao contrário da anterior pode sofrer alterações de extensão e altitude, sempre que houver uma erupção. Além disso, esse fenômeno é o responsável pelo surgimento de novas ilhas. São exemplos desse tipo de ilhas o arquipélago do Havaí, a Islândia, as ilhas do Japão, entre outras.

Rios e lagos

Ilhas Fluviais são aquelas que são circundadas pelas águas de um rio. A origem das ilhas fluviais pode ser desde a elevação natural de uma porção do terreno que foi preservada das águas, até mesmo a sedimentação feita pelo rio que acumulou material naquele lugar, dando origem a uma ilha.

As ilhas fluviais são comuns em rios caudalosos e de planície onde o processo de sedimentação é mais lento. A maior ilha fluvial do mundo localiza-se no Brasil, no rio Araguaia. É a Ilha do Bananal. As ilhas lacustres são partes do terreno que são mais elevadas que o redor e não foram cobertas pelas águas dos lagos.

Luiz Carlos Parejo é professor de geografia.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos