Lixo (1): Tipos e o problema do lixo urbano

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

O que você chama de lixo? Provavelmente tudo aquilo que é sujo, inútil, velho, ultrapassado, indesejável. Existem vários sinônimos para isso: resto, resíduo, detrito, dejeto, refugo.

O lixo é talvez um dos temas mais importantes da atualidade, quando se pensa em meio ambiente. O crescimento populacional e o desenvolvimento industrial têm levado a humanidade a produzir uma quantidade cada vez maior e mais variada de lixo.

Na verdade, quanto mais próspera é uma sociedade, mais lixo ela produz. Calcula-se que cada habitante da capital do Estado de São Paulo produza cerca de 1 quilo de lixo por dia.

A cidade mais populosa do país produz diariamente 15 mil toneladas de lixo. E é aí que começa o problema: como coletar esse lixo todo e que destino se pode dar a ele? Antes de responder a essa pergunta, é importante notar que já transformamos o lixo em nosso objeto de estudo.

Classificação o lixo

Todo objeto de estudo, para ser compreendido, deve ser analisado. Uma forma de análise é a classificação. O lixo também pode ser classificado e, para isso, podemos nos servir de dois critérios: um que leva em conta aquilo de que o lixo se compõe, outro que leva em conta a origem do lixo, o local de onde ele provém.

Quanto à sua composição, pode-se falar em:

Lixo orgânico

É aquele que tem origem em seres vivos, sejam animais ou vegetais. Aí estão incluídos restos de alimentos, folhas, sementes, restos de carne e ossos, papéis, madeira, etc. Entre os componentes do lixo orgânico estão os dejetos humanos, isto é, nossas fezes e urina.

Lixo inorgânico

É o material que não possui origem biológica, e que foi produzida pelo trabalho humano, como vidro, metal, plástico, entulho de construção, etc. Esses materiais inorgânicos são provenientes de recursos minerais. A particularidade do lixo inorgânico, que o faz inconveniente em especial, é o fato de ele demorar para se decompor - às vezes centenas ou milhares de ano, caso não haja um tratamento prévio.

Quanto à proveniência, pode-se distinguir o:

Lixo domiciliar

Orgânico e inorgânico, produzido em todos os lares, em quantidade proporcional ao consumo de alimentos e produtos em geral. As embalagens, em especial, respondem por grande parte desse tipo de lixo.

Lixo industrial

São os resíduos produzidos por todo tipo de atividade industrial, das fábricas de roupas e calçados aos frigoríficos, passando pelas indústrias químicas, o que deixa entrever a potencialidade poluente desses dejetos.

Lixo agrícola

Além dos restos das colheitas, aqui se incluem as sobras de fertilizantes e agrotóxicos usados nas plantações, bem como de rações e produtos veterinários utilizados na pecuária. As embalagens desses produtos requerem cuidados especiais para não prejudicarem o meio-ambiente.

Lixo hospitalar

Seringas, agulhas, instrumentos cirúrgicos, aventais, luvas, todo esse material que se emprega nos hospitais podem estar contaminados e requerem cuidados tanto no que se refere a sua coleta quanto ao seu armazenamento.

Lixo atômico

São os materiais radioativos provenientes de usinas nucleares. Nem é preciso dizer que, nesse caso, a coleta e o armazenamento implicam procedimentos especiais e de altíssimo risco.

Lixo espacial

Satélites, sondas, estágios de foguetes, todo esse material que fica no espaço também é lixo. Eles representam perigo de colisão para os novos artefatos que são lançados no espaço, assim como podem cair sobre regiões habitadas da terra. Os riscos de alguém ser atingido por ele ainda é pequeno, mas a Nasa, agência espacial norte-americana, estima que já existam 2 mil toneladas desse tipo de dejetos.

Desenvolvimento industrial

O desenvolvimento industrial e tecnológico mudou radicalmente a natureza do lixo que o ser humano produzia. Até meados do século 20, a maior parte do lixo era constituído de matéria orgânica, isto é, de restos da alimentação e dos dejetos humanos.

Depois disso, vieram entupir nossas lixeiras plásticos, isopores, lâmpadas, baterias, pneus, etc. Todo esse lixo é poluente e/ou tóxico e provocam grandes problemas em relação ao meio ambiente. Assim, a coleta e o destino do lixo se transformaram, atualmente, num verdadeiro desafio para todos nós.

 

 

Veja também



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos