Interjeição: Ah, psiu!, tomara, cuidado, ai, ui...

Patrícia Cordeiro Sbrogio, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

Interjeição é a palavra invariável que exprime sentimentos, emoções, sensações, estados de espírito ou que age sobre o interlocutor, fazendo-o adotar determinado comportamento. Observe alguns exemplos:



  • "Ah, porque estou tão sozinho
    Ah, porque tudo é tão triste
    Ah, a beleza que existe
    A beleza que não é só minha
    Que também passa sozinha"
    (Vinícius de Moraes)
  • "Tomara
    Que você volte depressa
    Que você não se despeça
    Nunca mais do meu carinho"
    (Vinícius de Moraes)
  • "Salta além da estratosfera
    E cai onde cair
    Que a galera
    Morre de rir!
    Ai, minhas costelas!
    Já estou vendo estrelas!
    Bravo! Bravo!"
    (Chico Buarque)
  • Psiu! Não acordem as crianças.
  • Coitado, ficou sozinho novamente.

    Duas ou mais palavras podem desempenhar a função de interjeição, nesse caso, são chamadas de locuções interjetivas. Observe:
  • "Se Deus quiser, um dia eu quero ser índio
    Viver pelado, pintado de verde num eterno domingo
    Ser um bicho preguiça e espantar turista"
    (Rita Lee)
  • "Que menina é aquela
    Que entrou na roda agora
    Ela tem um remelexo
    Que valha-me Deus! Nossa Senhora!"
    (Caetano Veloso)

    O sentido da interjeição é contextual, ou seja, seu significado está sempre vinculado ao uso. Nesse sentido, qualquer palavra da língua pode atuar como uma interjeição, dependendo do contexto e da intenção do falante. Veja abaixo alguns valores semânticos que as interjeições e locuções interjetivas podem assumir:
  • Advertência: Cuidado!, Atenção!
  • Afugentamento: Xô!, Fora!, Passa!
  • Alegria: Ah!, Oba!, Viva!
  • Alívio: Ufa!, Ah!
  • Animação: Coragem!, Avante!
  • Apelo: Socorro!
  • Aversão: Droga!
  • Desejo: Oxalá!, Tomara!, Se Deus quiser!
  • Dor: Ai!, Ui!
  • Espanto, surpresa: oh!, Meu Deus!, Nossa!, Puxa!
  • Medo: Oh!, Cruzes!, Credo!
  • Silêncio: Psiu!, Silêncio!

    As interjeições são consideradas verdadeiras frases, caracterizando-se como uma estrutura à parte. Normalmente são seguidas de ponto de exclamação, às vezes combinado com outros sinais de pontuação.

Patrícia Cordeiro Sbrogio, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação é formada em letras pela Universidade de São Paulo e é professora de língua portuguesa na rede particular de ensino do Estado de São Paulo

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos