Artes

Fotografia: Tecnologia e arte

Valéria Peixoto de Alencar*
Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

Depois das invenções de Niépce e Daguerre, o avanço da tecnologia foi muito rápido e mudou profundamente a maneira de se fazer fotografia. Como não foram patenteadas, a daguerreotipia, a calotipia e, por fim, a fotografia correram rapidamente o mundo.

Reprodução
Foto aérea de Paris realizada por Nadar em 1867.

Gaspard-Félix Tournachon, conhecido pelo pseudônimo Félix Nadar, amigo do escritor Júlio Verne, realizou a primeira fotografia subterrânea em 1858. Foi a primeira vez em que foi utilizada luz elétrica, ou seja, artificial, para iluminar uma fotografia. Em 1861, ele produziu a primeira fotografia aérea, a bordo de seu balão, o Le Géant.

Outros visionários
John Benjamin Dancer, em 1839, fotografou através de um microscópio, tornando-se o pioneiro da microfotografia e da microfilmagem.

Outros precursores foram os americanos Thomas Martin Easterly, que em 1847 registrou um relâmpago, e John Adams Whipple, que em 1851 fez a primeira fotografia da Lua.

Em cores
A primeira fotografia colorida foi tirada em 1861 pelo físico James Clerk Maxwell. O primeiro filme colorido, o autocromo, passou a ser comercializado em 1907 e era baseado em pontos tingidos de extrato de batata.

Cientistas e pesquisadores da fotografia foram responsáveis por muitos avanços no que se refere ao aspecto técnico, como menores períodos de exposição, lentes mais precisas, papéis mais sensíveis e a introdução da cor. Foi o que permitiu o desenvolvimento da linguagem fotográfica, que além de mero registro, ganhou estatus de ferramenta artística.

Uma nova linguagem
A fotografia pode ser considerada uma forma de arte? Essa foi uma discussão que houve no incício da história da fotografia. Para muitos críticos, a resposta era não, já que a arte deveria ser única - e a fotografia era copiável.

Superada a questão, grandes nomes surgiram e fizeram da fotografia uma das mais importantes manifestações artísticas da humanidade. Conheça alguns desses artistas:

Man Ray

Reprodução
Man Ray, Les champs délicieux 1,
fotograma, 1922

Um dos artistas mais importantes dos movimentos de vanguarda européia no início do século 20. Começou a trabalhar como fotógrafo para financiar seu trabalho como pintor. Desenvolveu a raiografia, posteriormente chamada de fotograma, criando imagens abstratas, sem a utilização da câmera, expondo à luz objetos previamente dispostos sobre o papel fotográfico.

 

 



Andy Warhol
Pintor e cineasta, considerado o criador do movimento conhecido como pop art, fez uso da linguagem fotográfica nos anos 60 e 70. Era um questionador da mídia, que, ao mesmo tempo, reproduzia e criava ícones, mitos e celebridades. Seus retratos, conhecidos como polaroides, são uma crítica divertida ao sistema e às discussões sobre arte e fotografia.


 

Reprodução
Andy Warhol, Marilyn
turquesa, 1964

David LaChappelle 

Um dos mais renomados fotógrafos da última década, conhecido por suas imagens inusitadas, coloridas e irreverentes, descrito pelo New York Times como o "Fellini da fotografia". No seu trabalho, o absurdo e o exagero de cores, formas, pessoas e situações é constante. A temática de LaChapelle, além de única, é tão peculiar que é impossível não reconhecer uma de suas obras.

Reprodução
David LaChapelle, Elton John at Home, 1997

 

Valéria Peixoto de Alencar*
Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação *Valéria Peixoto de Alencar é historiadora formada pela USP e cursa o mestrado em Artes no Instituto de Artes da Unesp.

UOL Cursos Online

Todos os cursos