Artes

Hermes: Protetor de comerciantes e ladrões

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

Deus dos comerciantes e dos ladrões, Hermes era filho de Zeus e de Maia, e nasceu em uma caverna no monte Cilene, na Arcádia. Já no dia de seu nascimento demonstrou enorme precocidade, pois fugiu do berço e foi até a Tessália, onde seu irmão Apolo pastoreava um rebanho de gado bovino.

Aproveitando-se de um momento de distração de Apolo, Hermes roubou várias reses, amarrando ramos de árvore no rabo de cada uma delas, de modo a apagar os rastros. Levou-as através da Grécia até Pilos, onde sacrificou duas delas, cortando-as em doze pedaços ? um para cada um dos deuses do Olimpo.

Então, Hermes escondeu as reses restantes e voltou para a caverna onde nascera. Lá, encontro uma tartaruga, matou-a e retirou-lhe o casco, abrindo-o ao meio e nele colocando cordas que tecera com as tripas das reses sacrificadas. Inventou assim o instrumento musical chamado lira.

Nesse meio tempo, Apolo, que conseguira de uma testemunha a identidade do ladrão, tinha ido a sua mãe, Maia, relatar-lhe a façanha de Hermes e exigir suas reses de volta. Maia não acreditou em Apolo e, mostrando-lhe Hermes, que dormia no berço em cueiros, censurou o filho por acusar o irmão. Apolo recorreu, então, a Zeus, que deu ordem à criança para devolver as reses roubadas indiferente a seus protestos de inocência.

No entanto, Apolo viu a lira criada por Hermes, apreciou o som que ela produzia e aceitou-a em troca dos animais roubados. Mais tarde, Hermes inventaria também a flauta e a trocaria pelo cajado de Apolo que dava a quem o possuísse o dom da profecia.

Orgulhoso da sagacidade de Hermes, Zeus designou-o para ser seu mensageiro e prestar os mesmos serviços a Hades, o deus dos infernos. Por isso, na luta entre os deuses e os gigantes, Hermes usou o capacete de Hades, que tornava invisível quem o colocasse sobre a cabeça, e matou assim o gigante Hipólito.

Nas lendas gregas, Hermes aparece geralmente no papel de mensageiro. Ele entregou a espada de Héracles, bem como o capacete e as sandálias aladas a Perseu, quando este foi enfrentar a Medusa. Hermes também ajudou duas vezes Odisseu, quando este retornava de Tróia para sua casa em Ítaca.

Além de comerciantes e ladrões, Hermes também protegia os viajantes, sendo comuns os bustos do deus em encruzilhadas. Como seu pai, Hermes teve muitas aventuras amorosas, em especial com as ninfas. Dos muitos filhos que teve, destaca-se Autólico que viria ser o rei dos ladrões. A Hermes também foi atribuída a paternidade de Pan, que teria nascido de um romance entre ele e Penélope, numa versão que contraria a fama de fidelidade absoluta da mulher de Odisseu.

Hermes era o Mercúrio dos romanos.

Fontes:

Dicionário de Mitologia Grega e Romana, Mário da Gama Kury, Jorge Zahar Editor.

Dicionário Mítico-Etimológico, Junito Brandão, Editora Vozes.

UOL Cursos Online

Todos os cursos