PUBLICIDADE
Topo

História geral

Guerra civil espanhola - Ditadura de Francisco Franco durou 36 anos

Roberson de Oliveira

(Atualizado em 17/07/2014, às 11h19)

Após a devastação provocada pela Primeira Guerra Mundial, seguiu-se um período de radicalização da luta política na Europa que opôs a esquerda e as classes proprietárias. Na Espanha, foi necessária uma guerra civil.

As mobilizações populares na Espanha produziram seus primeiros resultados em 1931, com o encerramento de um período ditatorial de sete anos e a convocação de eleições gerais. A vitória de uma aliança de esquerda precipitou o fim da monarquia e a implantação da República.

Enquanto esteve no poder, a coligação realizou algumas reformas, mas as mais ousadas, como a agrária, não seguiram adiante. A frustração popular que se seguiu provocou a derrota da esquerda nas eleições de 1934. A volta das classes proprietárias e elites tradicionais espanholas ao poder implicou a revogação das limitadas reformas realizadas pelo governo anterior, evidenciando às classes populares o equívoco que a recondução dos seus adversários ao poder significou.

Em 1936, as forças da Frente Popular (socialistas, anarquistas, comunistas, liberais e nacionalistas) voltaram a enfrentar o partido da Falange (empresários, latifundiários, igreja, militares, classes médias) nas eleições que foram vencidas novamente pela esquerda.

O general Francisco Franco não aceitou o resultado das eleições e, com o apoio da Falange, mobilizou as tropas para impedir o estabelecimento do novo governo. A Frente Popular reagiu, e o conflito evoluiu para uma guerra civil, que teve vitória da Falange em 1939 e o estabelecimento de uma ditadura fascista que se prolongou até a morte de Franco, em 1975.

$escape.getHash()uolbr_quizEmbed('http://educacao.uol.com.br/quiz/2014/07/17/a-guerra-civil-espanhola-ajudou-a-fortalecer-o-nazi-fascismo-na-europa-o-que-voce-sabe-sobre-ela.htm')

Roberson de Oliveira

História geral