História geral

IRA: Exército republicano irlandês atuou contra protestantes na Irlanda

Da Redação, Em São Paulo

O IRA (Exército Republicano Irlandês) foi particularmente ativo nos anos 60 na Irlanda. A região norte do país, que tinha como religião oficial o catolicismo, foi dominada há dois séculos pela Inglaterra, que tem maioria da população protestante.

O grupo formado por nacionalistas católicos luta pela independência do território do domínio inglês, em especial a região de Ulster, que agrupa seis condados ao norte da ilha da Irlanda. Cerca de 60% da população é formada por protestantes e reinvindica que a região continue ligada à Inglaterra. O IRA é apontado como responsável por cerca de 3.600 mortes por atentados no país desde o seu surgimento.

Em 1997, dissidentes do IRA que eram contrários ao cessar-fogo estabelecido na época criaram o novo IRA e assumiram a autoria da explosão de um carro-bomba em Omagh, em 1998, que matou 29 pessoas e feriu mais de 330. A organização anunciou no final de 2002 que seria desfeita e disse que entregaria todas as armas e explosivos numa ação simbólica. A Comissão Internacional para o Desarmamento elogiou a iniciativa do IRA. Oficialmente, boa parte das armas já foi entregue.



UOL Cursos Online

Todos os cursos