Não sabe em que curso se inscrever no vestibular? Veja cinco dicas

Hugo Araújo

Do UOL, em São Paulo

O prazo para as inscrições dos principais vestibulares está aberto e você não faz ideia de que carreira seguir? Ou ficou em dúvida agora na reta final?

O nervosismo é normal, principalmente com a proximidade das provas, segundo a coordenadora do Curso e Colégio Objetivo, Vera Lúcia da Costa Antunes. "A universidade não é o final da linha, ela é só uma etapa. Não tenha medo. O curso te dá uma formação básica e a oportunidade de especialização, aos poucos você vai se encontrando", explica.

Para Célio Tasinafo, diretor pedagógico do curso pré-vestibular Oficina do Estudante, é necessário entender o que está gerando a dúvida e quando ela surgiu. A incerteza que aparece agora no momento da inscrição é diferente daquela de quem não faz absolutamente ideia de que curso prestar. "Se o estudante desde o começo do ensino médio fala que vai seguir uma carreira, ele tem de persistir", explica.

Para ajudar, o UOL listou cinco dicas para os candidatos que estão com incertezas nessa etapa do processo. 

Thinkstock
Thinkstock

1

Por onde começar?

Se você não faz ideia de que curso seguir, pode começar definindo uma área de interesse. "O primeiro passo é saber qual área você gosta mais", afirma Vera. Quais eram suas disciplinas favoritas na escola? Por exemplo, se você tem facilidade em matemática, pode ser que se dê bem em algum curso de exatas.
Luiz Carlos Murauskas/Folhapress
Luiz Carlos Murauskas/Folhapress

2

Como é a rotina do curso?

As universidades disponibilizam para consulta os programas de cada carreira. "É bom entrar em contato com a grade curricular, conhecer bem a carreira", afirma Tasinafo. Com este contato, você pode entender melhor a rotina do curso, o que de fato vai estudar na universidade e se suas expectativas serão atendidas.
Shutterstock
Shutterstock

3

Minha família quer que eu siga outra carreira. E agora?

Você quer seguir uma carreira e sua família é contra? Para Tasinafo, a melhor solução nestes casos é o diálogo. "Se você não tem as habilidades necessárias para seguir uma carreira, o ideal é explicar isso para a família. Só não vale ficar na esfera da birra: fazer um curso só para contrariar os pais", afirma.
Getty Images
Getty Images

4

Será que dá dinheiro?

Outra dúvida bastante comum é aquela motivada pelo retorno financeiro que a carreira trará. Segundo Tasinafo, escolher pensando na remuneração é uma "bobagem". "Se a escolha é feita assim, você imagina a carreira como um bilhete da Mega Sena: você pega o diploma e automaticamente ganha dinheiro. Ninguém vai valorizá-lo por ter feito tal universidade ou curso. Todo mundo vai valorizar pelo que é demonstrado no exercício da carreira", afirma. Por isso, o recomendado é escolher de acordo com os seus gostos e habilidades, a remuneração será uma consequência.

5

Fiquei em dúvida entre dois cursos agora na reta final

Procure entender de onde veio a dúvida em relação ao curso. Ela foi despertada pelo contato com a atividade profissional que você quer seguir? Ou foi uma dúvida trazida pela experiência de outras pessoas? "Neste caso, você não deve levar em consideração, porque é uma dúvida baseada na experiência dos outros. Não faça opções de última hora. Se você nunca pensou em determinadas carreiras, desconsidere essa dúvida. Se você tivesse interesse, já teria procurado saber", afirma Tasinafo.

UOL Cursos Online

Todos os cursos