PUBLICIDADE
Topo

Vestibular

Enem 2009 por escola: ao comparar notas, analise instituições com perfil semelhante

Karina Yamamoto

Em São Paulo

19/07/2010 00h01

Na época da divulgação da nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) por escola, há sempre um burburinho em torno dos rankings. As melhores colocadas costumam ser procuradas em busca de boas práticas educacionais. Os holofotes também se voltam para os lanterninhas das listas -- e começa uma caça aos problemas e às estratégias que devem ser evitadas.

Segundo o presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), Joaquim José Soares Neto, a ideia é jogar mesmo a atenção sobre a questão da qualidade na educação. "[A informação] Dá racionalidade ao problema à medida que [a população] vai tendo avaliação e informação", disse Soares Neto. "A mudança se dá na escola por mais que a política geral seja importante."

Avaliar as escolas exclusivamente pelo ranking, no entanto, pode ser uma análise superficial na análise do professor Soares Neto. "O rankeamento pode trazer um enviesamento de competição".

Como "analisar" a nota do Enem 2009 por escola

Um parâmetro que pode ser usado para saber a situação da escola é a nota média do desempenho individual dos alunos em 2009 -- 500. Essa é a nota da média dos estudantes de terceiro ano que fizeram o Enem 2009. Se a escola está com a nota muito abaixo pode ser sinal de problemas.

Outro fator que deve ser considerado é o número de participantes (sempre informado pelo Inep). Não se entusiasme, por exemplo, se uma escola obteve uma nota excelente com 5% de participação de seus alunos.  "O exame é voluntário, portanto o estudante tem algum tipo de motivação [para participar]", explica Soares Neto. Essas motivações -- usar a avaliação para ingressar no ensino superior ou para concorrer a uma bolsa de estudos do Prouni -- podem atrair os alunos mais interessados e mais aplicados daquela escola.

Uma medida que pode evitar o mau uso das informações é comparar escolas ou instituições com perfis semelhantes. Se você quer saber o quão boa (ou ruim) é a escola particular do seu filho, por exemplo, compare a nota dela com a de uma outra instituição privada do seu bairro. Tente observar semelhanças no perfil administrativo (a escola é particular, estadual, federal ou municipal?). Observe também o tipo de público que ela atende (em sua maioria, os alunos vêm de famílias com mesmo nível sócioeconônico?).

A partir do próximo Enem, será possível fazer uma análise do desenvolvimento da escola no decorrer dos anos. Isso se deve à adoção da TRI (Teoria de Resposta ao Item), uma metodologia de avaliação que leva em conta não apenas o número de acertos do estudante mas também o nível de dificuldade das questões corretas e a coerência no conjunto das respostas.

"A comparação é uma coisa boa", diz Soares. "A partir dela, a família pode começar a questionar as práticas da escola. E, ao trazer a discussão, vai no caminho de resolver o problema."

 

Leia mais
UOL Educação traz busca da nota do Enem 2009 por escola; confira
Enem 2009 por escola: veja ranking das 50 melhores
Enem 2009 por escola: baixe rankings por Estado
Como analisar a nota do Enem 2009 por escola
Metade das escolas não se mantiveram no top 10 entre 2008 e 2009
Veja ranking com as 50 melhores particulares no Enem 2009 por escola
Melhor do Brasil no Enem 2009 tem mensalidade de R$ 2.700
"Não é o paraíso, diz diretor do melhor colégio estadual

Vestibular