Topo

Vestibular


Problemas com gabarito, erro de impressão e trânsito marcam primeiro dia do Enem 2010

Da Redação

Em São Paulo

2010-11-06T21:56:06

2010-11-06T22:13:37

06/11/2010 21h56Atualizada em 06/11/2010 22h13

Gabarito com cabeçalho trocado, erros de impressão no caderno de prova e problemas de trânsito marcaram o primeiro dia do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2010. O exame foi aplicado das 13h às 17h30 deste sábado (6) e ocorrerá também neste domingo (7).

 

 

O gabarito da prova de hoje teve o cabeçalho invertido. A prova apresentava as questões divididas entre ciências da natureza e de ciências humanas. O caderno de respostas tinha a mesma divisão de área, mas com ordem trocada; a ordem numérica, porém, estava correta. Houve desencontro de informações e, em alguns locais de prova, os candidatos foram orientados a preencher o gabarito invertendo a ordem das respostas - o que é incorreto, uma vez que a ordem numérica das respostas não havia sido alterada.

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) informa que os candidatos que preencheram o gabarito de forma errada poderão recorrer pela internet. Ainda não foram definidos o período e o endereço em que os estudantes poderão se manifestar.


Estudantes também encontraram questões duplicadas e com ordem trocada no caderno amarelo do exame. Após a questão 29, em vez de vir a de número 30, vinha a 33. A candidata Nohara Matos, 20, de Palmas (TO), conta que teve que fazer a conferência de sua prova com outro caderno de prova. O governo confirmou a existência desses erros em alguns lotes do caderno amarelo e prometeu apuração interna para levantar as informações.

O trânsito também dificultou a ida dos candidatos ao exame. No Distrito Federal e em São Paulo, engarrafamentos e lentidão do transporte público devido à chuva contribuíram para que muitos estudantes não conseguissem chegar nos locais de prova a tempo. O índice de abstenção deste sábado foi de 27% - cerca de 1,2 milhão não compareceram à prova.

Vazamento em 2009
A edição do exame do ano passado também sofreu contratempos, tanto com o vazamento da prova, que teve que ser cancelada e refeita, quanto com a segunda edição do exame, em que o primeiro gabarito oficial divulgado apresentava erros.

O exame, que seria aplicado em 3 de outubro de 2009, acabou sendo aplicado somente em dezembro. Isso impossibilitou o uso do Enem em diversos vestibulares que tradicionalmente utilizavam a nota do exame, tais como o da Fuvest (Fundação universitária o vestibular da USP) e o da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).
 

Mais Vestibular