Sexo é assunto para escola; professor deve fornecer informações e promover debate

Cristiane Capuchinho

Do UOL, em São Paulo

  • Thinkstock

Quando a mulher começa a ter relações, seu quadril cresce? A masturbação aumenta o tamanho do pênis? O coito interrompido funciona? Essas são algumas das dúvidas que atormentam os adolescentes nessa fase de mudanças no corpo e de experimentações.

Com o objetivo de travar uma conversa aberta entre adolescentes, pais e professores, o consultor em educação sexual Marcos Ribeiro convidou o ator David Lucas, 17, para entrevistar estudantes e descobrir as principais questões da garotada sobre o tema. As dúvidas serviram de guia para o livro "Tribo Adolescente" (Editora Planeta Jovem). 

Para Ribeiro, a "conversa sobre sexo deve começar em casa e, a escola, vem para complementar com informação, proporcionar o debate e a discussão, com a diversidade das opiniões dos colegas". O papel dos professores é o de propiciar o debate e fornecer a informação necessária para aqueles que têm dúvidas.

"As mudanças do corpo deixam a garotada muito confusa, principalmente quando esse assunto não é discutido dentro de casa. Os adolescentes não sabem como lidar com tanta coisa nova. A masturbação, o uso da camisinha e a reprodução dos papéis atribuídos ao garoto e a garota ainda são temas muito fortes", explica.

O trabalho na escola deve respeitar as diferentes opiniões e realidades de cada família, conforme sua cultura ou religão. "Os valores, os limites e o que 'pode' ou 'não pode', cabe a pai e mãe", opina Ribeiro. (Veja algumas dúvidas de adolescentes sobre o assunto)

Na sala de aula

Confira formas de trabalhar com o tema na sala de aula indicadas pelo consultor Marcos Ribeiro:

- O professor de ciências ou biologia pode trabalhar o tema órgão sexual do homem e da mulher e discutir os mitos e dúvidas da garotada sobre o assunto. Cada aluno pode fazer um levantamento de questões com os colegas para que outro estudante responda. O professor deve intervir para fazer correções ou responder a dúvidas

- A primeira vez pode ser trabalhada em sala de aula por várias disciplinas. O professor de português pode pedir uma redação sobre a expectativa de garotos e garotas na primeira vez. Por sua vez, o professor de ciências ou biologia pode aproveitar o assunto e trabalhar métodos anticoncepcionais. Nas aulas de geografia ou matemática podem ser trabalhadas as estatísticas de gravidez na adolescência

- Diversidade sexual pode ser um bom tema para ser trabalhado em aulas de história, em que o professor pode falar de como era vista a homossexualidade em diferentes momentos da história, por exemplo.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos