PUBLICIDADE
Topo

Vestibular

MEC promete programa de estudo computadorizado para Enem em 2014

Do UOL, em São Paulo

09/12/2013 18h58

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou que os inscritos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2013 poderão treinar para a prova em uma plataforma interativa, o Geekie Games. A parceria foi anunciada na tarde desta segunda-feira (9) em São Paulo.

Segundo o ministro, a plataforma será oferecida a todos os estudantes de escola pública -- a efetivação dessa proposta dependerá da adesão das secretarias estaduais de educação. Atualmente, o Geekie Games cobra pelo serviço e o alcance para o público da escola pública é limitado.

O ministro indicou ainda que haverá premiação para as melhores escolas e para os melhores desempenhos individuais, mas não detalhou como isso vai ocorrer.

Tecnologia da informação

Para Mercadante, é preciso alinhar os tempos do estudante, que é um nativo digital, do professor, que é analógico e do Estado, que é "cartorial". Por isso, ele disse que há intenção de lançar dois editais para que plataformas como a do Geekie Games. A intenção é "estimular" os alunos para outras duas grandes avaliações -- a Prova Brasil e o Pisa  (Programa Internacional de Avaliação de Alunos).

No entanto, o ministro nega que a política seja treinar os alunos para as provas. "Precisamos dialogar com esse interesse concreto do aluno, que é o Enem", disse.

Em meio a sua apresentação para uma plateia reunida na sede do Google Brasil, Mercadante apresentou números sobre inclusão digital de professores e alunos. Segundo ele, todo professor do ensino médio tem direito a um tablet para trabalhar: "ele pode cobrar sua secretaria de educação [uma vez que todas as 27 secretarias estaduais aderiram ao programa do MEC]". Há 594 mil tablets distribuídos e cerca de 161 mil tablets ativados -- os aparelhos são ativados após o professor receber treinamento.

Vestibular