PUBLICIDADE
Topo

Vestibular

Garota de 15 anos vai fazer medicina em SE e terá colega de 14

 Mylena Santos Dantas,15, foi aprovada em medicina na UFS  - Jadilson Simões/UOL
Mylena Santos Dantas,15, foi aprovada em medicina na UFS Imagem: Jadilson Simões/UOL

Paulo Rolemberg

Do UOL, em Aracaju

31/01/2015 15h36

A estudante do segundo ano do ensino médio Mylena Santos Dantas,15, foi aprovada em medicina na UFS (Universidade Federal de Sergipe) e fez a sua matrícula na manhã deste sábado (31). 

Sua história teria ganhado mais repercussão se não fosse um colega de turma, ainda mais novo que ela, o menino José Victor Menezes Teles, que tem apenas 14 anos. 

O rosto ainda é de menina, típico de uma adolescente. Mas sua nota no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é de "gente grande":  727,72 nas provas objetivas e 800 na redação, numa escala que vai até 1.000. Ela disse que seu objetivo era buscar uma vaga em medicina em 2016. “Não esperava que fosse este ano. Eu estudava para escola e não direcionei o estudos para o exame. Quando eu vi depois o resultado, nossa!”, comentou sorrindo timidamente.

Mylena atribui à matemática seu bom desempenho no Enem 2014: foram 900 nessa área. “Fiz 800 pontos na Redação, mas como minha nota foi alta em Matemática conseguiu equilibrar e conquistei minha vaga”, explica.

Como não terminou o ensino médio, Mylena teve que passar por um certificação diferenciada -- em geral, a prova utilizada é o próprio Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) que lhe garantiu nota na Federal de Sergipe. Uma banca de professores do Colégio de Aplicação da UFS, escola em que estuda, deu o aval para emissão do certificado de conclusão do ensino médio, com uma nota 9,5.

Durante o trote, a garota aproveitou para conhecer José Victor. “Todo mundo já conhece ele. Se duvidar já vai entrar e sair empregado da universidade”, disse a menina em tom de brincadeira. “Pelo menos vai ter alguém mais novo do que eu na turma”. 

Paulista em Sergipe

A paulista Flávia Godoy, 18, também era pleno sorriso durante a matrícula no campus da UFS. Estudante da rede pública, entrou no grupo de cotas e se disse orgulhosa. "A vida inteira estudei em escola pública. Me orgulho”, garantiu ela, que passou em 2º lugar e deverá iniciar as aulas ainda neste semestre. 

A vida da garota deverá mudar no primeiro semestre deste ano já que deixará a capital paulista para vir morar em Aracaju. Ela e o pai estão hospedados na casa de uma amiga dele para que pudessem vir a capital sergipana fazer a matrícula. “Estou toda ‘travada’. Tenho procurar lugar para morar. Uma nova vida para mim”, disse.

Vestibular