PUBLICIDADE
Topo

Não consegue se concentrar por muito tempo? Entenda por que isso não é ruim

Se gosta de estudar pelo computador, você provavelmente não percebe, mas, quando começa a navegar por diversas abas, assistir a vídeos e até conversar com amigos, também está aprendendo - SXC
Se gosta de estudar pelo computador, você provavelmente não percebe, mas, quando começa a navegar por diversas abas, assistir a vídeos e até conversar com amigos, também está aprendendo Imagem: SXC

Hugo Araújo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/08/2016 13h04

Você consegue ficar por horas no computador, navegando pela internet, assistindo a vídeos e interagindo nas redes sociais. Mas, quando chega a hora de estudar ou fazer qualquer outra tarefa, não fica concentrado por muito tempo e logo perde o foco. E com os prazos chegando ao fim, logo bate o desespero.

Mas, calma: não ficar concentrado por longos períodos não é necessariamente ruim. Segundo a neurocientista Carla Tieppo, que também é professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, o ideal é estabelecer um tempo no qual você sabe que ficará concentrado na tarefa. Passado esSe intervalo, você deve fazer uma pausa para depois voltar.

E, acredite, as tecnologias podem ser suas aliadas na hora de estudar. Segundo Camila Alexandrini, professora de português e literatura da plataforma “Me Salva!”, os estudantes são capazes de aprender em ambientes comumente considerados como de “dispersão”. Ou seja, o jovem consegue fazer associações entre a vídeo-aula, o debate na rede social e as anotações escolares. “É muito coerente com a vida dos estudantes hoje pensar que esta dispersão é um novo processo de aprendizagem, que não se dá em linha reta e, sim, em redes”, explica.

De todo modo, é necessário cautela. Ou seja, se você gosta de estudar fora do computador, não precisa largar os livros e se forçar a entrar para os meios digitais. Também não vale ficar todo o tempo nas redes sociais em assuntos não relacionados ao que você deseja aprender.

O ideal é achar a plataforma que melhor funciona para você e apostar nela. Seja digital ou analógico, você deve arrumar um tempo para se dedicar e manter a concentração, mesmo que não seja necessariamente longo. O UOL listou algumas dicas que podem ajudar a encontrar o equilíbrio ideal na hora de buscar concentração:

1. Defina seu tempo

“A coisa mais importante é você saber quanto tempo fica concentrado”, afirma Carla Tieppo. Para isso, durante as tarefas diárias, você deve observar quanto tempo consegue render. Na leitura de um texto, por exemplo, durante qual período você realmente apreende o que está escrito ali? Quando começar a se cansar ou ter de reler muitas vezes, é sinal de que seu período ideal já passou.

2. Use as tecnologias a seu favor

Para controlar seu tempo, Eduardo Valladares, professor de português da plataforma “Descomplica”, afirma que você pode utilizar o celular. “Em geral, só se diz que a tecnologia do celular atrapalha. Que nada! Você pode baixar um aplicativo para ajudar a controlar o tempo e a organizar suas tarefas. Trello, Evernote, Pomodoro, HabitBull, Habitica são ótimos exemplos”, conta.

3. Faça pausas

Depois de estudar durante o período que você estabeleceu, a neurocientista Carla Tieppo recomenda que você faça uma pausa. “Você pode checar as notificações do celular, comer algo leve, tomar água, levantar da cadeira”.

4. Faça uma lista de músicas

Outra dica da neurocientista Carla Tieppo é fazer uma playlist com a mesma duração do tempo que você separou para estudar. As músicas devem ser conhecidas e ideais para ficar de plano de fundo -- ou seja, aquelas que você gosta de cantar junto não valem! “Não é para ouvir no randômico, e, sim, naquela sequência certa que você definiu. Isso ajuda a diminuir a ansiedade. Você não fica pensando quanto tempo tem de estudar antes de parar. O seu inconsciente vai saber quando está chegando a hora da pausa”, explica.

5. Concentre-se nas redes

Se gosta de estudar pelo computador, você provavelmente não percebe, mas, quando começa a navegar por diversas abas, assistir a vídeos e até conversar com amigos, também está aprendendo. Você faz ligações entre estas diferentes plataformas e vai construindo seu aprendizado, mesmo que não fique muito tempo concentrado na mesma tarefa. “Enquanto está lendo em um site e, em seguida, clica em um vídeo, você continua pensando sobre o que estava estudando. É uma forma de estudar em rede”, explica a professora Camila Alexandrini.

6. Divida as tarefas e se organize

“Divida as tarefas grandes em pedaços menores. Faça uma coisa de cada vez. O menos é mais”, sugere o professor Eduardo Valladares. Para evitar o cansaço, é ideal que você separe as atividades de cada dia e semana. “Há tempo para tudo: lazer, descanso, comer, obrigações e estudo. Faça intervalos e mescle com algo prazeroso. Estudo pode ser divertido”, conclui.

Educação