PUBLICIDADE
Topo

Vestibular

Inep erra, e Enem é realizado em local onde prova havia sido adiada

Do UOL, em Brasília e Maceió

05/11/2016 16h53Atualizada em 05/11/2016 17h56

Ao menos duas escolas sediaram a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2016 neste sábado, apesar de constarem da lista dos locais de prova divulgada pelo MEC (Ministério da Educação) em que o exame não seria realizado por conta das ocupações de estudantes.

São elas o Cemab (Centro de Ensino Médio Ave Branca), em Taguatinga (DF), e o prédio 2 da Ufopa (Universidade Federal do Oeste do Pará), em Santarém (PA).

A informação foi confirmada pelo Inep (Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão responsável pela elaboração e aplicação do Enem.

No total, os dois locais atenderiam 679 candidatos. Segundo o órgão, o problema foi resultado de um “erro de comunicação” entre o Inep e o Consórcio Aplicador de Provas do Enem.

Segundo o Inep, aqueles candidatos que não compareceram às duas unidades poderão fazer o Enem nos dias 3 e 4 de dezembro, como previsto anteriormente. Já aqueles que comparecerem aos locais e realizarem a prova neste final de semana não poderão refazer o Enem em dezembro.

Os alunos que fariam as provas do Enem no Cemab, em Taguatinga, e no prédio 2 da Ufopa, em Santarém, foram informados de que os exames previstos para este final de semana haviam sido transferidos para dezembro, entretanto, alguns foram surpreendidos pela realização da prova neste sábado.

O MEC vem atualizando nos últimos dias uma lista com aproximadamente 400 locais de prova em que o Enem seria adiado por conta de ocupações realizadas por estudantes. 

A orientação dada pelo ministério aos estudantes que fariam as provas nos locais ocupados é de que eles prestariam o Enem apenas nos dias 3 e 4 de dezembro.

De acordo com a assessoria de imprensa do Inep, ainda não é possível estimar quantos alunos fizeram as provas neste sábado nestes dois locais de prova.

O Enem está sendo realizado neste final de semana. Pelo menos 8,6 milhões de pessoas se inscreveram para a exame, mas devido a ocupação de pelo menos 400 locais de provas, ao menos 271 mil candidatos e candidatas só poderão fazer a prova em dezembro. 

As ocupações estão sendo organizadas majoritariamente por estudantes que protestam contra a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 241, que implementa um teto de gastos para o governo federal, e a MP (medida provisória) que prevê a reforma do ensino médio. 

As provas do Enem são compostas por 180 questões objetivas e uma redação e acontecem em dois dias. Ao final de cada dia de exame, o UOL terá um gabarito extraoficial e a resolução comentada da prova realizada por professores do Curso e Colégio Objetivo.

Vestibular