PUBLICIDADE
Topo

Vestibular

"Estudei até tarde ontem", diz atrasada no Enem em SP

Janaina Garcia

Do UOL, em São Paulo

06/11/2016 13h54

Única atrasada no maior local de aplicação de provas do Enem, na Uninove, zona oeste de São Paulo, a candidata Amanda Carmellini, 24, disse que perdeu o horário por causa dos estudos.

"Fiquei estudando até mais tarde [ontem], então acordei atrasada, e o metrô parou... quando cheguei aqui, o portão já estava fechado", relatou.

É a primeira vez que ela faz o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). "Eu gostei da prova de ontem e achei que iria bem hoje, na redação --uma pena", lamentou.

O tema da redação foi divulgado pelo MEC (Ministério da Educação) logo após o início da prova, às 13h31. Este ano o texto deverá ser sobre "Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil".

Além de Carmellini, outros dois jovens chegaram após o fechamento dos portões, mas não eram candidatos --não portavam documentos nem caneta, itens obrigatórios para a prova. Nenhum deles quis falar com a reportagem. A "plateia" formada do lado de fora da universidade não poupou gritos de "fake" [falso].

Vestibular