PUBLICIDADE
Topo

'Home office', 'feminicídio' e 'necropolítica' entram no vocabulário da ABL

Home office foi uma das mil palavras incluídas no vocabulário atualizado - iStock/ Getty Images/ MundusImages
Home office foi uma das mil palavras incluídas no vocabulário atualizado Imagem: iStock/ Getty Images/ MundusImages

Do UOL, em São Paulo

23/07/2021 15h10Atualizada em 23/07/2021 16h20

A ABL (Academia Brasileira de Letras) lançou nesta semana sua nova edição do Volp (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa), que chega à sua sexta edição com mil novas palavras e agora soma 382 mil entradas. O vocabulário não era atualizado desde 2009, e agora inclui termos como feminicídio, sororidade e telemedicina, e estrangeirismos como home office e parkour.

"Muitos acréscimos estão relacionados aos novos termos originados do desenvolvimento científico e tecnológico, às palavras surgidas no contexto da pandemia do novo coronavírus, ao registro mais abrangente de nomes de povos indígenas, língua e família linguística, assim como termos técnicos das diversas áreas do conhecimento", justificou a Academia.

Dos principais termos incluídos, a palavra feminicídio se refere ao assassinato de mulheres e meninas por questão de gênero e no Brasil possui até lei para o crime, sancionada em 2015.

Outras palavras destacadas aparecem principalmente pelo contexto pandêmico: home office, o trabalho feito de casa que se popularizou devido às restrições da pandemia, mas que já existia; e necropolítica, conceito configurado pelo "fazer viver ou deixar morrer", quando se dita quem pode sobreviver e quem deve morrer por um conjunto de políticas de controle social através da morte.

Apesar de ter ficado 12 anos sem ser atualizado, a equipe de lexicologia e lexicografia da ABL vinha trabalhando nos últimos anos na reunião de vocábulos colhidos em textos literários, científicos e jornalísticos ou recebidos como sugestão de inclusão.

Já considerando o contexto pandêmico, foi incluído no vocabulário a doença causada pelo novo coronavírus, covid-19 (grafado com letra minúscula), além dos termos lockdown, negacionismo e o já explicado necropolítica.

Outras palavras e estrangeirismos que foram incluídos no Volp são bucomaxilofacial, ciberataque, cibersegurança, gerontofobia, notícia-crime, judicialização, pós-verdade, ciclofaixa, botox, bullying, crossfit, delay, live-action, podcast, emoji, jihad, chimichurri, entre muitos outros.