PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
3 meses

Médicos acusam erro na divulgação do resultado do Revalida: 'Humilhação'

Foram disponibilizados hoje os resultados definitivos da prova objetiva e provisórios da prova discursiva - iStock
Foram disponibilizados hoje os resultados definitivos da prova objetiva e provisórios da prova discursiva Imagem: iStock

Colaboração para o UOL, em São Paulo*

19/04/2022 17h57Atualizada em 19/04/2022 20h19

Médicos indignados usaram as redes sociais para acusar o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) de errar na divulgação dos resultados da primeira etapa do Revalida (Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira). A prova valida diplomas de médicos que cursaram a graduação no exterior.

Os resultados definitivos da prova objetiva e provisórios da prova discursiva foram disponibilizados hoje. De acordo com os médicos, o Inep divulgou ontem a aprovação de vários candidatos, mas corrigiu os resultados na sequência. Isso teria gerado sentimento de frustração aos que, inicialmente, apareceram como aprovados no sistema.

O UOL questionou o Inep sobre as reclamações, mas o órgão reiterou o mesmo comunicado que gerou reclamações dos candidatos nas redes sociais. O instituto não mencionou o erro apontado pelos médicos que fizeram a prova.

No cronograma original, os resultados do exame deveriam ter sido divulgados no dia 11 de abril, mas, segundo o Inep, as datas foram ajustadas por causa da inclusão da análise qualitativa das provas.

"Inadmissível tal erro. Luto pelos colegas que comemoraram ontem e hoje estão desolados. Quanta falta de competência, empatia e respeito", escreveu uma mulher na postagem do Inep (confira abaixo) no Instagram.

"Como pode um órgão que demonstra tamanha incompetência, irresponsabilidade, incoerência e desorganização ser responsável pela avaliação da competência de terceiros?! E permanece em silêncio diante do atrocidade moral cometida contra cidadãos que pagaram para serem desmoralizados, esculachados, humilhados, avacalhados", criticou um internauta.

"Tá gente, tá escrito no sistema do Inep que eu passei no Revalida, mas NUNCA eu ia ter tirado uma nota dessas estudando só uma semana. Tá errado isso aí hahahahaha A prova discursiva ta bugada no sistema. Certeza", comentou outro no Twitter.

"Depois de toda essa injustiça e humilhação, o mais justo seria abaixar a nota de corte para 90!!! Aumentaram a nota de corte dois dias antes da prova, e depois lançam nota no site erroneamente!!!"

"Incrível isso que aconteceu. Uma noite de felicidade e acordar assim", desabafou uma quarta mulher no Instagram.

"Inep, obrigada por ter proporcionado um momento 'fake' de emoção. Isso não se faz", disse mais uma internauta.

"Que descaso. Inep sempre brincando com o nosso emocional, publicam notas errôneas, uma nota de corte absurda, uma correção qualitativa que não estava no edital e que não vi diferença alguma", desabafou outra.

Candidatos do Revalida publicaram seus relatos no Instagram - Reprodução/Instagram/Inep - Reprodução/Instagram/Inep
Candidatos do Revalida publicaram seus relatos no Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram/Inep

Prova

Após a divulgação dos resultados, os participantes terão prazo para entrar com recurso, caso julguem necessário. O resultado final das provas deverá ser divulgado somente no dia 11 de maio. A segunda etapa do Exame ocorrerá nos dias 25 e 26 de junho.

A primeira etapa do Revalida foi realizada no dia 6 de março em oito capitais: Brasília; Campo Grande; Curitiba; Porto Alegre; Recife; Rio Branco; Salvador e São Paulo. Os participantes realizaram provas objetivas e discursivas.

Segundo dados preliminares do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção em Eventos (Cebraspe), empresa responsável por aplicar o exame, aproximadamente 86% dos inscritos compareceram em cada turno de provas.

*Com Agência Brasil