Conteúdo publicado há 3 meses

Duas escolas públicas do Brasil estão entre as melhores do mundo em prêmio

Duas escolas públicas brasileiras venceram em categorias do prêmio internacional Melhores Escolas do Mundo 2023.

O que aconteceu

A escola Joaquim Bastos Gonçalves, em Carnaubal (CE), foi selecionada pelos jurados como a melhor instituição de ensino na categoria "apoiando vidas saudáveis". Já a escola municipal Professor Edson Pisani, em Belo Horizonte (MG), venceu como "Escola da Comunidade" — ela alcançou a maior votação pública.

Além das escolas brasileiras, instituições da África do Sul, da Colômbia, da Índia e de Israel foram premiadas — cada uma receberá US$ 50 mil. A iniciativa é da plataforma britânica T4 Education, com apoio de Fundação Lemann, Accenture, American Express e Yayasan Hasanah.

Educadores de todo o mundo devem olhar para os exemplos brilhantes de suas escolas na diferença que vocês fizeram em tantas vidas. E os governos devem olhar para o trabalho pioneiro que vocês fizeram enquanto buscam respostas para os grandes desafios que enfrentamos hoje. Este momento tremendo para escolas brasileiras foi possível graças à liderança, à visão e à cultura que suas escolas promoveram.
Vikas Potas, fundador do prêmio

A escola do Ceará teve destaque pelo trabalho que tem feito para integrar os alunos após a pandemia da covid-19. O projeto Adote um Aluno é uma das iniciativas feitas pela instituição — que sofreu uma queda de 67% no número de alunos.

O trabalho do projeto visa acolher os alunos em questões da saúde mental. "Aqueles que receberam apoio relataram melhorias na sua autoestima e no bem-estar geral, resultando em um melhor desempenho acadêmico e em um renovado sentido de esperança", afirma o prêmio.

Escolas dos Estados Unidos e do Reino Unido também disputavam essa mesma categoria.

Ações com a comunidade

A escola professor Edson Pisani teve reconhecimento pelo forte trabalho com a comunidade. Localizada em uma das maiores favelas do estado, a instituição desenvolve projetos pedagógicos com impacto na região.

Continua após a publicidade

Um deles foi uma parceria com o movimento Tarifa Zero. A escola se mobilizou com a comunidade e coletou mais de 4 mil assinaturas. "Após dois anos de luta, foi criada a linha de ônibus que liga a favela ao metrô, gerando mais acesso à saúde, à educação e ao emprego", explica a organização do prêmio.

A escola também concorreu na categoria "colaboração comunitária" — a vencedora, entretanto, foi uma instituição da África do Sul.

É por meio da educação de qualidade e, portanto, em nossas escolas, que temos a melhor chance de enfrentar os desafios profundos da sociedade e onde podemos encontrar esperança para um futuro mais equitativo para todos os brasileiros. E com escolas como essas, tenho toda a confiança de que podemos ter sucesso.
Deniz Mizne, CEO da Fundação Lemann

Escola públicas de Belo Horizonte também ficou entre as melhores do mundo
Escola públicas de Belo Horizonte também ficou entre as melhores do mundo Imagem: Divulgação

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes