Topo

MPF investiga conduta de racismo de professor da Ufes

Manoel Luiz Malagutti é professor de economia da Ufes  - Reprodução de TV
Manoel Luiz Malagutti é professor de economia da Ufes Imagem: Reprodução de TV

Em São Paulo

06/11/2014 10h46

O Ministério Público Federal instaurou um procedimento investigativo criminal contra um professor de economia da Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo) para apurar possível conduta de racismo. Manoel Luiz Malagutti afirmou aos alunos do 2º período de Ciências Sociais, em uma discussão sobre cotas raciais na última segunda-feira, 3, que "se tivesse que escolher entre um médico branco e um negro, escolheria o branco".

Em entrevista ao jornal Gazeta Online, o professor confirmou a declaração e reafirmou os argumentos. "Os negros, em média, eles vêm de comunidades menos privilegiadas, para a gente não usar um termo mais forte. Nesse sentido, eles não têm uma socialização primária na família que os torne receptivos aos trâmites da universidade".

O professor foi afastado das aulas com 2º período, mas, de acordo com a Ufes, ainda pode lecionar em outras salas. Em entrevista realizada nesta quarta-feira, 5, o reitor da instituição, Reinaldo Centoducatte, afirmou que foi criada uma comissão de sindicância que terá prazo de 30 dias para apurar se a denúncia é verdadeira.

Ele ainda ressaltou que a apuração pode ser concluída em prazo inferior, já que o professor admitiu ter feito as declarações em entrevistas a diversos veículos de comunicação. Se a denúncia for confirmada, poderá ser aberto um inquérito administrativo. "A punição pode ir de uma advertência verbal à exoneração", afirmou o reitor.

Manifestação

Cerca de 300 estudantes da Ufes fizeram um protesto na quarta-feira, exigindo a exoneração do professor. Em nota, o Coletivo Negrada, um dos organizadores do ato,repudiou as afirmações do docente.

5.nov.2014 - Cerca de 300 estudantes participam de um protesto na Ufes, em Vitória, nesta quarta-feira (5). Eles pedem a exoneração do professor do Departamento de Economia acusado de racismo, Manoel Luiz Malaguti - Bruno Herculano/ Futura Press/ Estadão Conteúdo
5.nov.2014 - Cerca de 300 estudantes participam de um protesto na Ufes, em Vitória, nesta quarta-feira (5). Eles pedem a exoneração do professor do Departamento de Economia acusado de racismo, Manoel Luiz Malaguti
Imagem: Bruno Herculano/ Futura Press/ Estadão Conteúdo

Mais Educação