Do tradicional ao inovador, curso livre de direito está em alta

Luciana Alvarez, especial para o Estado

São Paulo

  • iStock

A área jurídica oferece uma vasta gama de cursos de atualização ou extensão, e a oferta vem aumentando em resposta à crescente procura. "Há uma tendência de as pessoas procurarem cada vez mais cursos de curta duração, em relação à proporção das que procuram uma especialização", afirma André Camargo, coordenador do Insper Direito.

Quem está puxando o crescimento, revela Camargo, são os profissionais mais experientes, que muitas vezes que estão voltando para as salas de aula depois de mais de uma década afastados.

Além do crescimento e da maior presença de profissionais experientes, a modalidade intensiva, com a carga horária concentrada em poucos dias, é uma tendência atual. "As pessoas fazem uma espécie de imersão, se afastam do trabalho por quatro ou cinco dias para mergulhar no assunto", explica o coordenador.

No cardápio de temas, os cursos com abordagem multidisciplinar se destacam entre as ofertas. "Nos cursos de compliance, além de advogados, tem gente de gestão, do setor financeiro", cita Camargo.

Na Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), assuntos atuais como bioética e biodireito disputam com temas bem tradicionais, como contratos, o posto de cursos livres mais procurados. "Existem contratos não previstos em lei, um pacto entre duas pessoas. Muitas vezes é preciso uma atualização mesmo para advogados experientes", explica José Roberto Neves Amorim, diretor da Faculdade de Direito da Faap.

Os cursos livres não são exclusivos para os formados em Direito e é comum que profissionais com formações diferentes se matriculem. "É uma mistura de experiências interessante. Todos se entendem bem, porque são todos profissionais que lidam com questões jurídicas no dia a dia", diz Amorim.

Outra aposta da instituição são cursos de nicho, como o de Fashion Law, para quem lida com o mercado da moda, ou o voltado para agronegócios, que tem grande procura sobretudo nos câmpus do interior de São Paulo.

Independentemente do tema ou tipo de curso, deve-se primeiro planejar a carreira e só depois fechar a matrícula, recomenda Fernanda Schröder, gerente de carreiras do Ibmec. "É necessário saber onde se quer chegar. Uso a comparação com uma viagem: se você quer ir à praia, não adianta fazer sua bagagem com roupas para a neve."

Digital

De forma geral, Fernanda vê uma tendência de alta na área do Direito Digital. "A tecnologia cresce muito e falta mão de obra capaz de lidar com ela também sob o ponto de vista jurídico", afirma. Outra tendência, sobretudo para advogados experientes, é buscar formações que desenvolvam habilidades em gestão e relacionamento interpessoal.

"Ter boa comunicação, saber se colocar no lugar do outro, avaliar suas próprias emoções são importantes para lidar tanto com o cliente quanto com outros advogados", diz ela. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos