Saiba o que é e para que serve o Exame Nacional do Ensino Médio

Do UOL, em São Paulo

As inscrições do Enem 2013 (Exame Nacional do Ensino Médio) estão abertas até o dia 27 de maio às 23h59. Para os cerca de 6,1 milhões de estudantes que devem se inscrever, o exame serve não só para o ingresso na universidade, mas também para conclusão do ensino médio ou até para obtenção de vagas de intercâmbio. Confira as funções do Enem:

Exame

O Exame Nacional do Ensino Médio foi criado em 1998 com o objetivo de diagnosticar a qualidade do ensino médio no país. Em 2009, o exame ganhou uma nova função: selecionar ingressantes nos cursos superiores de faculdades e universidades federais.

É uma prova aplicada anualmente pelo MEC, por meio do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). O exame é composto de 180 questões mais uma redação - ele é realizado em dois dias de prova, no segundo semestre.

Para que serve

Enem tem como principal objetivo avaliar o desempenho escolar e acadêmico ao fim do ensino médio. O exame é utilizado como critério de acesso do participante a programas governamentais, como:

  • Prouni (Programa Universidade para Todos): O Prouni (Programa Universidade para Todos) tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior. É dirigido aos estudantes egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular na condição de bolsistas integrais, com renda per capita familiar máxima de três salários mínimos. Os candidatos são selecionados pelas notas obtidas no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) conjugando-se, desse modo, inclusão à qualidade e mérito dos estudantes com melhores desempenhos acadêmicos.
  • Sisu (Sistema de Seleção Unificada): O Sistema de Seleção Unificada foi desenvolvido pelo Ministério da Educação para selecionar os candidatos às vagas das instituições públicas de ensino superior que utilizarão a nota do Enem como única fase de seu processo seletivo. A seleção é feita pelo Sistema com base na nota obtida pelo candidato. No site, os candidatos podem consultar as vagas disponíveis, pesquisando as instituições e os seus respectivos cursos participantes.
  • Ciência sem Fronteiras: Criado em julho de 2011, o programa do governo federal visa a promoção de desenvolvimento tecnológico e científico por meio do intercâmbio de estudantes e pesquisadores instituições estrangeiras de alto nível. As áreas prioritárias em que o programa concede bolsas são relacionadas às ciências exatas e biológicas.

Ensino médio

Com as notas do Enem também é possível obter a certificação de conclusão do ensino médio por alunos maiores de 18 anos e que não concluíram esse nível de escolaridade na idade adequada.

A certificação é realizada pelas Secretarias Estaduais de Educação e pelos Institutos Federais de Educação que aderiram a essa modalidade, nos termos da Portaria MEC nº 10, de 20 de maio de 2012 e da Portaria INEP nº 144, de 24 de maio de 2012.

O participante do Enem deve indicar, no ato da inscrição, que deseja realizar o Exame para obter o certificado de conclusão do ensino médio e em qual instituição.

A prova

Neste ano, as provas acontecerão nos dias 26 e 27 de outubro, o exame começará às 13h (horário de Brasília). No primeiro dia, serão aplicadas as provas de ciências humanas e ciências naturais e o aluno terá 4h30 para realizar a prova. No segundo dia, serão aplicadas as provas de linguagens e códigos, de matemática e a redação e o candidato terá 5h30.

As inscrições podem ser realizadas até as 23h59 do dia 27 de maio, pelo site www.sistemasenem2.inep.gov.br/inscricaoEnem.

Mudanças

Nesta edição, o MEC prometeu aumentar o rigor na correção das redações no exame de 2013. Os textos que tiverem mais de 100 pontos de discrepância entre a correção de dois avaliadores serão encaminhados a um terceiro corretor. Em 2012, a diferença necessária para que a redação fosse avaliada uma terceira vez era de 200 pontos. 

Redações que contarem com trechos desconectados com o resto do texto vão receber nota zero. Até o momento, provas com esse perfil perdiam de 400 a 500 pontos. 

A prova deste ano também vai ter correções mais rigorosas em relação a ortografia. De acordo com o ministro Aloizio Mercadante, erros ortográficos serão aceitos como excepcionais e sem reincidência. "Se estamos mudando o padrão, é porque não estamos satisfeitos".

Após o último exame, vieram a público redações que tiveram nota máxima e tinham erros de português como "trousse" e "enchergar". Além de textos com deboche que obtiveram nota média -  um texto com uma receita de miojo ficou com 560 e outra que trazia trechos do hino do Palmeiras obteve 500 pontos, numa escala que chega a 1.000.

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos