Higiene na palma da mão

Lucila Cano

Lucila Cano

  • Diego Padgurschi/Folhapress

    Crianças higienizam as mãos em escola infantil de São Paulo

    Crianças higienizam as mãos em escola infantil de São Paulo

O Instituto Akatu, do qual muitos já ouviram falar, é uma ONG criada em São Paulo há 15 anos com o objetivo de disseminar práticas de consumo consciente. Com o apoio material de várias empresas patrocinadoras, o Akatu realiza campanhas periódicas de conscientização quanto a temas aparentemente corriqueiros, mas de grande importância para a qualidade da vida da população.

Com o crescente acesso à informação pela internet, o Instituto criou o Edukatu, uma rede de aprendizagem sobre conceitos e práticas do consumo consciente e sustentabilidade para alunos e professores do Ensino Fundamental de todo o Brasil. Nessa plataforma virtual gratuita há conteúdos exclusivos para estudantes, como vídeos, reportagens, atividades e jogos, além de uma comunidade para a troca de ideias entre escolas.

Essa ferramenta de comunicação e inclusão (www.edukatu.org.br) é agora a principal agente de parceria firmada com a Unilever para o desenvolvimento da campanha "Higiene na Palma da Mão". Trata-se de uma ampla abordagem sobre a influência da higiene básica nas questões de saúde e bem-estar da população, para que professores e alunos se debrucem sobre o tema. Assim, roteiros de atividades educativas e lúdicas propõem a reflexão sobre assuntos tais como: mortalidade infantil, saúde preventiva, impactos individuais e coletivos dos hábitos de higiene, prevenção de doenças, diminuição da evasão escolar, saneamento básico e hábitos culturais.

A ideia é transformar comportamentos impróprios relacionados à higiene de maneira lúdica, mas com informação suficiente para inspirar uma mudança de hábito. Não há melhor ambiente para a mudança do que a escola, onde as crianças começam a formar conceitos importantes para a vida adulta e têm depois a oportunidade de partilhar tudo o que aprendem com a família, em casa.

Game online

A base da campanha "Higiene na Palma da Mão" é de percentuais divulgados pelo UNICEF. Lavar as mãos com água e sabonete pode reduzir em 44% os casos de doenças diarreicas e em quase 25% aqueles de infecções respiratórias. Não é pouca coisa, se considerarmos o quanto doenças causadas por germes e bactérias afetam principalmente as crianças.

Para reforçar a necessidade da prevenção pela higiene e usando do meio de comunicação que faz sucesso entre crianças e jovens, foi criado o game online Germ Kombat (www.edukatu.org.br/germkombat), como complemento lúdico ao aprendizado.

Mas, para quem tem acesso restrito a aplicativos e à internet, há a opção de um álbum de figurinhas que possibilitará a aplicação da mesma metodologia usada no game.

O acesso a todo o conteúdo da rede é possível mediante inscrição gratuita na plataforma Edukatu: bit.ly/cadastro-edukatu.

Simples e necessário

Por se mostrar uma das coisas mais simples do mundo, lavar as mãos corretamente quase sempre é exceção. Todos acham que sabem. Mas, não basta molhar as mãos e passar o sabonete de leve. É preciso ensaboar bem e esfregar as mãos uma na outra durante alguns segundos antes do enxágue. Só assim é possível se livrar dos germes e bactérias que atacam pelas mãos sem que a gente se dê conta disso no contato direto com outras pessoas e materiais: jornal, dinheiro, maçaneta de porta, documentos, barras de apoio nos veículos, utensílios domésticos e muito mais.

Lembrar que é preciso lavar as mãos quando se entra em casa e antes de qualquer refeição é um primeiro passo para a prevenção de doenças. O mesmo deve ser feito toda vez que a gente espirra, assoa o nariz e sai de lugares públicos, como postos de saúde e hospitais. Parece tolo? Pois olhe ao redor, observe o comportamento das demais pessoas, observe-se. Fazemos tantas coisas ao mesmo tempo e durante todo o dia que, muitas vezes, esquecemos de fazer o básico.

Mais de 80% das doenças infecciosas são transmitidas pelas mãos. Devemos e podemos evitá-las, com atenção, água e sabonete. Vamos tentar?

* Homenagem a Engel Paschoal (7/11/1945 a 31/3/2010), jornalista e escritor, criador desta coluna.

Lucila Cano

Colunista especialista em temas relacionados ao 3º setor; assumiu a coluna em 9/4/2010.

UOL Cursos Online

Todos os cursos