PUBLICIDADE
Topo

Geografia

Escala Saffir-Simpson - Referência de intensidade de furacões

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

Em 1970, o engenheiro Herbert Saffir e Robert Simpson, então diretor do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, criaram uma escala para medir a intensidade dos furacões, assim como já existia a escala Richter para medir a intensidade dos terremotos. Conheça essa escala:

 

CategoriaDescriçãoVelocidade dos ventosEfeitos
1Danos mínimos119-153 km/hDanos à vegetação, plantações, casas de madeira ou mal construídas e inundação em zonas costeiras.
2Danos moderados154-177 km/hQueda de árvores, destruição de portas e janelas e inundações ao longo da costa litorânea.
3Danos extensos178 a 209 km/hCausa danos na estrutura de pequenos edifícios e graves inundações na zona costeira. Os ventos arrancam os telhados, placas com letreiros e anúncios.
4Danos extremos210-249 km/hÁrvores e arbustos são arrancados do solo. Telhados, portas, janelas são destruídos. Muitas edificações têm sua estrutura totalmente comprometida ou podem ser totalmente destruídas. As inundações avançam até dezenas de quilômetros da zona costeira. Furacões desta categoria requerem a evacuação da população.
5Danos catastróficosMais de 249 km/hÁrvores e arbustos são totalmente arrancados pelo vento. Tetos, placas com anúncios e letreiros podem ser levados a distâncias consideráveis. Várias casas e edifícios sofrem total destruição. Furacões desta categoria podem arrasar quase tudo o que encontra pelo caminho. É necessária a evacuação total das pessoas que vivem perto das zonas costeiras.

Geografia