Português

Resenha: Como fazer a avaliação crítica de uma obra?

Lílian Campos, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

Resenha, ou resumo crítico, é um texto produzido com a finalidade de analisar e comentar uma obra qualquer (literária, cinematográfica, pictórica, musical, teatral etc.).

O resenhista, ou recensor, deve privilegiar, como ponto de partida para a produção de seu trabalho, os seguintes aspectos:


  • leitura detalhada e crítica da obra;
  • informações bibliográficas e alguns dados biográficos mais significativos do autor;
  • produção de um resumo da obra, apresentando as principais ideias de seu autor, respeitadas suas intenções e impressões;
  • análise bem fundamentada de, ao menos, um aspecto relevante do texto;
  • apreciação do aspecto escolhido, ou seja, avaliação crítica em relação a esse aspecto;
  • escrita argumentativa clara, objetiva, coesa e coerente.

    É importante lembrar que a avaliação crítica não se limita a concordar ou discordar com o texto de referência, mas cabe ao resenhista emitir sua opinião de forma consistente. Para tanto, é aconselhável que o recensor busque aprofundar seus conhecimentos, pesquisando sobre o autor da obra, relacionando-o com suas outras produções (se houver) e mostrando suas contribuições no domínio em questão.

    Um outro ponto importante: a resenha deve incorporar o resumo e a avaliação crítica de forma harmônica, ou seja, o resenhista deve estabelecer um diálogo com a obra resenhada e seu autor.

    Tipos de resenha

    Os tipos mais conhecidos de resenhas são: a resenha descritiva (científica, técnica) e a resenha crítica (opinativa). Na primeira, o objetivo centra-se no julgamento das proposições feitas pelo autor da obra, ou seja, o resenhista deve analisar e comentar a pertinência e a aplicabilidade daquilo que o autor expõe.

    Na segunda, o objetivo centra-se no julgamento de valor da obra, ou seja, na apreciação de seus aspectos estéticos, na qualidade de sua produção e apresentação.

    Tanto em um tipo como em outro observamos a existência de análises críticas, variando apenas o viés utilizado para a sua exposição.

Lílian Campos, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação é professora de língua francesa na PUC-PR e na UFPR, com atuação também no ensino de língua portuguesa.

UOL Cursos Online

Todos os cursos